Motorista atropela a mata ocupante de moto que bateu em mureta em Jundiaí



Em Jundiaí, um homem morreu e outro ficou ferido após acidente na madrugada desta segunda-feira (10) no km 63 da rodovia João Cereser. Ambos estavam em uma motocicleta Honda CG 150 Fan quando o condutor perdeu o controle de direção e se chocou contra uma mureta de sinalização de obra.

O impacto fez com que os ocupantes fossem arremessados contra a via, mas sobrevivessem. Neste momento, no entanto, ambos foram surpreendidos pelo motorista de um veículo Peugeot 206, de cor prata, que os atropelou.

Um dos ocupantes da moto morreu na hora e o outro precisou ser levado às pressas ao Hospital de Caridade São Vicente de Paulo, onde permaneceu internado. Já o motorista do carro fez o teste do bafômetro, que revelou que ele estava embriagado no momento do atropelamento.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, responsável pelo atendimento da ocorrência, exame detectou quantidade de 0,55 mg de álcool por litro de ar alveolar expelido. Vale lembrar que, atualmente, o limite aceito é de, no máximo, 0,05 mg de álcool por litro, que é a margem de erros dos bafômetros.


Lei seca 2021


Com a alteração na lei de trânsito, datada de 2021, a recusa de se fazer o teste do bafômetro pode resultar em multa de R$ 2.934,70, dobrada para R$ 5.869,40 em caso de reincidência, além da suspensão do direito de conduzir veículos automotores por 12 meses.

Caso o agente fiscalizador apure que a conduta do motorista embriagado “expôs terceiro a potencial dano”, este pode ser enquadrado no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro, que prevê pena de prisão, de seis meses a três ano, multa e suspensão da CNH.

Já os condutores que cometem homicídio ao dirigir embriagados podem receber uma pena ainda maior, de cinco a oito anos de prisão, tornando o flagrante inafiançável.


Fonte: Imprensa Policial

Postar um comentário

0 Comentários