"Fiquei atordoada": Mulher descobre a infidelidade do marido após ele ser preso por matar a amante



Para Melanie Addie, 56, foi uma grande surpresa quando a polícia lhe disse que seu marido já havia sido noivo de outra pessoa. Não satisfeito com isso, ele também estava sendo preso por ser o principal suspeito do crime de matar aquela mulher.

A infidelidade e o crime foram expostos. James Addie traiu sua esposa por pelo menos sete anos com outra mulher chamada Molly Watson, 35.

Foi em 2018, especificamente em abril, quando o corpo de Molly foi encontrado com uma bala na cabeça, do lado de fora de seu carro, no condado de Monroe, apenas três dias antes de ela ficar noiva de James. Por este crime, ele foi condenado em julho de 2021 à prisão perpétua por assassinato em primeiro grau.

A mais atingida foi Melanie, esposa de James, que não tinha ideia do que realmente estava acontecendo. "Eu não podia acreditar. Não fazia o menor sentido”, diz a mulher em entrevista ao 20/20, um talk show britânico.

Da mesma forma, ele diz que o homem sempre foi "egoísta, controlador e intimidador". Apesar disso, ele nunca imaginou que Addie seria capaz de matar alguém.

No entanto, ela descobriria mais tarde que o homem viajava com sua amante e mantinha fotos com ela em sua própria casa.


A chamada da polícia


A coisa chocante não terminaria aí. Antes do crime de Molly, o homem disse à esposa que ia ver um amigo, mas voltaria para casa em breve.

Certa noite, a polícia bateu à sua porta e recebeu a notícia que mudaria sua vida: procuravam o marido para prendê-lo pelo feminicídio da jovem Molly.

Durante o julgamento, o sujeito havia dito à mulher que Melanie era sua ex-mulher e que ela havia morrido em um acidente de carro. É


Divórcio


Após duas semanas da prisão do homem, Melanie se separou dele e assinou os papéis do divórcio. “Ele sempre foi muito duro sobre como uma esposa deveria ser e o que a vida deveria levar e então ele faz isso. Ele tinha um amante, e tudo bem? Não, isso acabou”, diz a mulher.

Apesar das evidências, o homem afirma que nunca matou Molly.

Postar um comentário

0 Comentários