Região - Mulher é agredida por cunhado, com quem se relacionou amorosamente



Uma moradora de Itatiba, de 38 anos, foi agredida pelo cunhado, com quem se relacionou amorosamente por aproximadamente um mês. As agressões ocorreram na casa da mulher, no Jardim das Nações, durante a madrugada desta terça-feira (28).

O acusado, de mesma idade, foi preso pela Polícia Militar. Ao ser detido, estava visivelmente embriagado e tinha uma lesão na testa e na orelha direita, além de outro machucado no pulso esquerdo.

As lesões seriam resultado do revide da mulher, que disse ter usado um sapato para se defender. Segundo afirmou, o homem invadiu sua casa, atingiu-a com um soco no rosto e tentou enforcá-la.

Durante o depoimento à polícia, ela contou um pouco de sua história e do tempo em que se relacionou com o acusado. Disse que ele foi casado com sua falecida irmã e que chegou a namorá-lo por um mês.

A mulher contou que, passado esse tempo, decidiu pôr fim ao namoro – há aproximadamente um mês -, uma vez que o acusado é pessoa bastante violenta, faz ameaças e entra em sua casa sem autorização.

Ela afirmou que, desde que o relacionamento acabou, o homem tenta reatar, e que o teme por ele estar tirando porte de arma de fogo – a polícia irá apurar tal alegação.

Ela também salientou seu desejo de conseguir na Justiça uma medida protetiva determinando que o acusado não se aproxime. O pedido deve ser feito pela própria polícia.

Já o acusado, ao ser levado algemado para a delegacia, contou que sente bastante ciúme da irmã de sua falecida esposa. Confirmou o relacionamento entre ambos, mas garantiu que não terminaram.

Ele também afirmou que tem livre acesso ao imóvel da mulher, de onde tem as chaves, e que a cunhada cuida de sua filha, de nove anos. Sobre as agressões, garantiu que foi agredido primeiro com um golpe de sapato e agarrou a mulher neste momento pelo pescoço, quando então foi arranhado pela sobrinha tentando defender a mãe. Disse ainda que havia bebido uísque.

Ao fim dos depoimentos, ele foi autuado em flagrante por violência doméstica e violação de domicílio. Não teve fiança arbitrada e foi recolhido a uma cela do Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista para aguardar audiência de custódia.


Fonte - Imprensa Policial

Postar um comentário

0 Comentários