Professora perde o emprego após vídeo em que faz strip viralizar entre pais de alunos



Uma professora de literatura russa que tem um emprego secundário como dançarina de pole dance, foi demitida depois que um de seus alunos encontrou um vídeo dela online e mostrou para sua mãe. O incidente ocorreu na cidade de Novosibirsk, localizada na Sibéria, na Rússia, no dia 29 de setembro.

Pole dancing, que tem suas raízes em clubes de cavalheiros como uma dança erótica, agora se tornou uma forma convencional de fitness que combina dança e acrobacia.



No entanto, o vídeo que a professora Victoria Kashirina, 23, postou não mostrava sua pole dancing. Kashirina disse que era um projeto paralelo artístico no qual ela fazia um strip-tease sensual. Os críticos argumentaram que era muito picante para uma professora com crianças pequenas em sua classe.

Em uma entrevista, a professora disse que sua demissão foi "absolutamente injusta".

Kashirina foi demitida por “comportamento imoral” e agora ameaça processar a escola.

Ela disse que seus alunos, com idades entre 11 e 12 anos, gostavam dela e diziam que ela era a “professora favorita deles”. 


Um de seus alunos tinha encontrado o vídeo no Instagram do Strip no Instagram. O estudante, que não foi identificado, teria compartilhado a filmagem com sua mãe, que reclamou com o diretor da escola. A publicação logo viralizou entre os pais dos adolescentes.



A professora de literatura jamais havia escondido seu seu trabalho como dançarina "Sou dançarina de pole dance há vários anos e há muito tempo sonhava em fazer um vídeo. Claro, não foi feito para estudantes ”, disse Kashirina.

“A mãe da estudante exigiu que eu fechasse a conta. Recusei e, no final, bloqueei o filho e a mãe ”, disse ela. "Mas já era tarde demais. De manhã, o diretor escreveu e exigiu que eu retirasse o vídeo, mas o vídeo em si já era amplamente compartilhado entre os pais dos alunos. "



Os pais foram divididos em dois campos. Alguns a criticaram por ter postado o vídeo online. Outros, que gostavam de Kashirina, ficaram chateados com sua demissão.

Kashirina disse: A demissão é absolutamente injusta. Nada aqui contradiz as regras do contrato de trabalho. O comportamento imoral é geralmente um conceito muito abstrato. Onde eles viram comportamento imoral é meu trabalho é um mistério.


O vídeo foi filmado para “fins estéticos”, disse Kashirina. Ela nunca se preocupou com o que seus alunos pensariam de sua personalidade online. "Não! Eu não estava preocupado. Antes disso, meus alunos me seguiam no Instagram e viam meu conteúdo. Nossa relação profissional não sofreu com isso”.

A professora demitida espera que a escola pague sua indenização. Caso contrário, ela levará seu caso ao tribunal.

Postar um comentário

0 Comentários