Polícia resgata mulher que foi enterrada viva por namorado como punição

 

crédito: Reprodução/Redes Sociais

Investigadores da 6ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Itabuna e da Delegacia Territorial (DT) de Barro Preto, no sul da Bahia, resgataram uma mulher de 53 anos que estava desaparecida desde o dia 29 de novembro. Ela foi encontrada enterrada viva em uma cova rasa na região da mata. O namorado dela confessou o crime e disse ter agido por ciúmes.

Valdenice Alves de Novaes parou de responder mensagens dos familiares no dia 29 de novembro, quando disse que ia se encontrar com o homem com quem mantinha um relacionamento recente.

No depoimento, o homem admitiu que eles brigaram porque ela queria se encontrar com outro e ele decidiu puni-la. Durante discussão, Valdenice caiu após ser empurrada e bateu a cabeça. Quando acordou, o suspeito decidiu amarrá-la e enterrá-la.

O crime ocorreu no dia 5 e a polícia só conseguiu encontrar a vítima, após a confissão do suspeito, no dia 7, depois de intensa procura na região de mata fechada. 

Valdenice estava desidratada, com confusão mental e apresentando o ferimento na cabeça. A família afirma que ela ainda está em choque, com dificuldade de falar e bastante confusa. O homem foi preso. 

“Ele disse que sabia que a mulher estava viva e fez isso como castigo, pois estava com ciúmes e queria punir a companheira”, comentou o delegado Evy Paternostro, responsável pela investigação, ao O Globo.

Postar um comentário

0 Comentários