Equipamento sujo de manicure faz cliente perder a perna



Clara Shellman fechou um acordo milionário com um salão de beleza depois que sua perna foi amputada, devido a uma infecção decorrente de uma lesão sofrida durante uma sessão de pedicure em um estabelecimento localizado na Flórida, Estados Unidos.

Em setembro de 2018, uma funcionária do salão Tammy's Nails 2, na cidade de Tampa, cortou o pé de Shellman ao fazer pedicure. A ferida infeccionou e se espalhou muito rapidamente devido a uma grave doença arterial periférica sofrida por Shellman.

Segundo o advogado de Shellman, a infecção causou grandes dificuldades que afetarão a vida da mulher por muitos anos. Ela, que é mãe de uma filha que estuda na escola primária, perdeu a casa. Como não consegue andar, ela precisa de ajuda e agora mora com seus parentes.

A ação, movida em maio de 2020, alega que o trabalhador do salão usava ferramentas e equipamentos tão sujos que prejudicavam a saúde dos clientes. Ele também acusa a empresa de não cumprir suas próprias políticas e diz que não treinou seus funcionários para fazer a manutenção adequada dos equipamentos.

Inicialmente, a empresa negou que as ferramentas usadas durante a pedicure de Shellman estivessem sujas, mas acabou concordando em pagar o valor estipulado no acordo.

Fulmer disse que a mulher merecia o valor total do acordo, mas ficou surpresa que a empresa concordou em pagar 1,75 milhão considerando sua condição pré-existente. 

A doença arterial periférica é uma condição circulatória em que os vasos sanguíneos se tornam muito estreitos e reduzem o fluxo sanguíneo para as extremidades.

Os especialistas médicos observam que as lesões nos membros podem ser mais graves em pessoas com esta doença.


Fonte: https://www.meganoticias.cl/mundo/363105-mujer-pierna-amputada-pedicura-estados-unidos-1ab.html

Postar um comentário

0 Comentários