Ator é condenado por mentir e forjar falso ataque racista e homofóbico para ganhar fama e dinheiro



O ator Jussie Smollett foi condenado nesta quinta-feira (9) por forjar um falso crime de racismo e homofobia.

As deliberações do júri aconteceram após seis dias de depoimentos, inclusive do próprio americano, que fez parte do elenco da série "Empire" até o incidente.

Smollett, 37, que é negro e gay, causou um imbróglio ao dizer à polícia, no dia 29 de janeiro de 2019, que dois supostos apoiadores do presidente Donald Trump o atacaram, colocaram uma corda em seu pescoço e jogaram água sanitária nele enquanto o agrediam verbalmente com termos racistas e homofóbicos em uma rua de Chicago.

Depois de semanas de investigação, a polícia de Chicago determinou que Smollett armou o ataque -alegando que ele havia contratado dois irmãos para fingirem o ataque - porque ele estaria insatisfeito com seu salário na série "Empire".

No julgamento, ele apresentou uma versão contrária à apresentada por dois irmãos, que disseram terem sido comandados pelo próprio Smollett para fingir um ataque contra ele em uma tentativa de ganhar mais publicidade.

Uma das acusações pelos quais ele foi considerado culpado, a de conduta desordeira por reportar um crime falso, pode levar a até três anos de prisão e uma multa de US$ 25 mil. A data da determinação da sentença ainda não foi divulgada.


Postar um comentário

0 Comentários