Bebê prematura nasce com cauda de 12 centímetros e uma bola na ponta em caso 'raríssimo'

Segundo matéria do portal G1 um bebê prematuro de oito meses nasceu com uma cauda de 12 centímetros que tinha uma bola na ponta, em Fortaleza. O caso aconteceu em 2020, mas foi publicado na Journal of Pediatric Surgery Case Reports, revista científica internacional, em março deste ano.

O bebê foi encaminhado para o Hospital Infantil Albert Sabin (HIAS), na capital. Na unidade hospitalar, a criança foi avaliada e os médicos optaram por fazer uma cirurgia para a retirada da cauda. Como não havia comprometimento neurológico, como nervos ou osso na cauda, o procedimento foi de menor complexidade, realizado uma semana após a entrada do paciente no hospital.

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) informou que a formação aconteceu devido a uma alteração na regressão da cauda embrionária, e que ainda não existe etiologia definida para esse tipo de ocorrência.

A Sesa disse ainda que não houve nenhum prejuízo para a criança. Casos assim são raríssimos. Na literatura mundial, onde ficam registradas as ocorrências, só foram encontrados 40 casos similares.

No artigo publicado sobre o caso, os autores explicam que caudas humanas são anomalias raras e descritas como protuberâncias cobertas de pele, e localizadas no meio da parte inferior da coluna vertebral.



Postar um comentário

0 Comentários