Escola envia carta aos pais alertando sobre a série "Round 6"



A direção da escola O Pequeno Polegar, que fica em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, encaminhou uma carta aos pais dos alunos, preocupada com a séria Round 6, que está na Netflix. Violento e cruel, o seriado usa brincadeiras infantis e inocentes para dar base a um jogo mortal, que ganha o último que sobrevive.

Apesar dos episódios terem classificação acima de 16 anos, a direção da escola notou que a obra pode ter embalado conversas e brincadeiras na hora do recreio. Round 6 usa jogos infantis como “batatinha frita 1,2,3”, “cabo de guerra” e “bola de gude” em sua trama. Porém, conforme o diretor da escola, Haroldo Andriguetto Júnior, são jogos que há tempos não eram brincados nos pátios da escola. Mas, de uns dias para cá, passaram a “frequentar” as rodas de conversas. Os profissionais da escola também notaram uma troca de cartas, exatamente como ocorre no filme.

A escola atende até Fundamental I, ou seja, alunos de até 10 anos. Não deveriam ter acesso a estes tipos de cenas. Nem precisava a escola emitir uma carta sobre isso. Porque entende-se que os pais não vão deixar os filhos verem isso. Mas se o relato do seriado está vindo pra dentro da escola, é porque viram em algum lugar. Passaram pela sala enquanto o adulto assista, viram abertamente, viram escondido, de algum jeito viram”, analisou o diretor

Na carta, a direção já começa dizendo que: “Devemos lembrar que a série tem classificação para maiores de 16 anos (inapropriada portanto para todos os alunos da Escola) e apresenta conteúdo de violência explícita, tortura psicológica, suicídio, tráfico de órgãos, cenas de sexo e palavras de baixo calão.”

A carta ainda ressalta que o conteúdo do seriado vai completamente contra à filosofia da escola, de defesa da vida e da família e que não agrega em nada a formação da criança. A escola entende que é opção de cada família escolher o que os filhos assistem. Mas alerta que seriados como este trazem danos psicológicos irreparáveis às crianças pequenas.

O alerta ainda informa aos pais que a direção está passando de sala em sala, do 1.º ao 5.º ano, explicando aos alunos que jogos e brincadeiras tratam de ganhar e perder. Porém nenhum prêmio é mais importante do que a vida, um bem inegociável.


Postar um comentário

0 Comentários

Leia e se divirta!