Ticker

6/recent/ticker-posts

Câmara de Itupeva promove palestra sobre Libras nesta quinta-feira, dia 16

 

No próximo dia 16, quinta-feira, a partir das 14h, a Câmara de Itupeva vai promover uma palestra com o tema “Libras, eu Preciso Aprender”, sobre a Língua Brasileira de Sinais.

A palestra será ministrada pelo Tradutor e Guia Intérprete de pessoas com Surdocegueira ou múltipla deficiência, Luciano Germano Gonçalves, também responsável pela tradução em Libras nas transmissões da Câmara.





A iniciativa faz parte de ações de inclusão promovidas pela Câmara e também em apoio à Campanha Setembro Surdo (ou Setembro Azul), que chama a atenção para a visibilidade da Comunidade Surda Brasileira.

A participação é aberta e gratuita, limitada ao número de vagas disponíveis, com inscrição pelo telefone 4591-0500. 

Seguindo as recomendações sanitárias de prevenção ao Covid-19, também é obrigatório o uso de máscara de proteção facial durante todo o período de permanência na Câmara.

Luciano Germano Gonçalves -  profissional muito dedicado, possui vasta experiência nesta área. É CODA (Children of Deaf Adults) – sigla internacional para determinar os filhos de pais surdos – e foi em busca de sua especialização a partir de 2008.





Inclusão - Desde 2019, a Câmara de Itupeva conta com intérprete de Libras para todas as sessões ordinárias e extraordinárias e audiências públicas, que são feitas em tempo real para o público presente e também nas transmissões pelo YouTube. 

Ainda em 2019, por meio da Escola do Legislativo, com parceria da escola Interlibras, a Câmara promoveu um curso gratuito da Língua Brasileira de Sinais, com 60 pessoas passando pela capacitação de 40 horas para  multiplicadores de Libras. 

No mesmo ano, diversos servidores da Casa realizaram curso para poder atender qualquer pessoa surda que visite a Câmara.





Setembro Azul

Mês escolhido pela comunidade surda para chamar a atenção para os direitos e necessidades dessas pessoas, por ser mundialmente comemorativo, já que conta com várias datas significativas que refletem a história de lutas e conquistas, como o Dia Nacional do Surdo, celebrado no dia 26 (Lei nº Lei Nº 11.796 de 29 de Outubro de 2008), data que, em 1857, foi fundada no Brasil a primeira escola de surdos no Rio de Janeiro, hoje conhecido como INES – Instituto Nacional de Educação dos Surdos.

Neste mês, também é celebrado o Dia Internacional do Surdo e o Dia do Profissional Tradutor, ambos em 30 de setembro.





O mês ainda guarda uma memória triste, no período entre 6 e 11 de setembro, em que um Congresso Realizado em Milão, na Itália, em 1880, proibiu o uso das Línguas de Sinais na educação dos surdos.

A cor azul foi escolhida também com base em um acontecimento triste. Na Segunda Guerra Mundial, o regime nazista de Hitler identificava pessoas com deficiência com fitas azuis, para destacar que elas não pertenciam à “raça pura”. Com o tempo, os surdos transformaram esse fato lamentável em símbolo de resistência. Atualmente, o azul representa a luta por representatividade e o orgulho da comunidade surda e de pessoas com deficiência.

Postar um comentário

0 Comentários

Leia e se divirta!