Ticker

6/recent/ticker-posts

Estuprador é morto depois de ser preso na mesma cela de irmão de uma de suas vítimas

Um condenado por estupro acabou caindo na mesma cela do irmão de uma das vitimas. Robert Munger, de 70 anos, cumpria 43 anos de detenção por seus crimes contra crianças, e foi morto por Shane Goldsby, de 26 anos, que acabou tendo sua pena ampliada em 24 anos por conta da agressão mortal ocorrida na cadeia.
"Eu estava em choque. Eu estava tipo, 'mas que diabos?'. Isso não acontece. Você está falando da mesma instituição, a mesma unidade, o mesmo pavilhão e a mesma cela que esse cara. Isso é como ganhar no cassino sete vezes", disse Shane ao jornal KHQ em uma entrevista antes de receber a sentença, que acontecerá nesta terça-feira.
Assumindo a culpa pelas agressões e pela morte do companheiro de cela, Shane Goldsby disse em sua defesa que a situação não foi coincidência e teria sido organizada pelos carcereiros do Centro Correcional Airway Heights. A polícia de Washintgon defende seus agentes e alega que uma investigação atestou que eles não tinham conhecimento de tamanha coincidência.
De acordo com os autos do processo, o estuprador condenado "morreu depois que Goldbsy atingiu Munger no rosto e na área da cabeça cerca de 14 vezes, (pisoteou) em sua cabeça pelo menos quatro vezes e (chutou) mais algumas vezes antes de se afastar e ser levado sob custódia pelos carcereiros".
Shane vive entre a vida no cárcere e em liberdade há anos por conta de incidentes violentos, como o em que roubou um carro da polícia e acabou ferindo um agente em um acidente durante sua fuga. Ele admitiu também ter entrado em pelo menos 20 lutas corporais contra vários agentes penitenciários, o que o levou a ser transferido de vários presídios até, em junho de 2020, receber como destino o Centro Correcional de Airway Heights - e para a mesma cela de Munger.

Postar um comentário

0 Comentários

Leia e se divirta!