Ticker

6/recent/ticker-posts

Prefeitura de Itupeva esclarece sobre matéria da Folha que citava vacinas vencidas

A Secretaria de Saúde esclarece que o controle de validade das vacinas em Itupeva é rigoroso. A distribuição das doses para vacinação diária é baseada na data de validade das vacinas, independentemente do fabricante. Os lotes e validade são conferidos diariamente, na saída do almoxarifado e novamente na chegada ao posto de vacinação pela enfermeira responsável.
A Unidade de Vigilância Epidemiológica informa que o lote foi selecionado errado na digitação. O lote correto é ABX0529, com validade em 31 de julho. Itupeva não recebeu este lote de vacina CTMAV501. Ou seja, fica constatada uma discrepância das informações, talvez, por um erro de digitação no sistema.

 


Uma matéria da Folha de S. Paulo desta sexta-feira (2) apontou que pelo menos 26 mil doses de vacinas com data já expirada teriam sido aplicadas em 1.532 municípios brasileiros. A reportagem cruzou dados do Ministério da Saúde e divulgou os lotes que teriam sido usados vencidos.

Cidades citadas na matéria, no entanto, divulgaram que não houve aplicação vencida, que as datas estão atrasadas por conta de erro no sistema. Maringá, no Paraná, cidade onde teriam sido aplicadas boa parte das doses, divulgou um comunicado. 



Em Itupeva, segundo a matéria, apenas uma dose, do lote CTMV501, com validade em 30 de abril, teria sido aplicada, no CS3. O que seria tecnicamente impossível, já que a caixa inteira com 5 ou 10 doses - nunca apenas uma - são aplicadas no mesmo dia da abertura do lote.







Já em Jundiaí, foram 24 doses no total, a maioria delas (15 doses) na UBS Jardim do Lago (Lote 4120Z001 val:29/03) e duas doses do mesmo lote na UBS Anhangabaú. Duas doses do mesmo lote também foram aplicadas na UBS Anhangabaú.  Quatro doses foram aplicadas no Hospital São Vicente (lote 4120Z005 val: 14/04); outras três na UBS Hortolândia (lotes CTMV505 e 506 val: 31/05).


A vacina AstraZeneca responde por 57% das doses aplicadas neste ano no país.




Nota Oficial da Prefeitura de Jundiaí – Lotes e aplicações

A Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) da Prefeitura de Jundiaí informa que as doses citadas na matéria publicada pela Folha de São Paulo, – nesta sexta-feira (2) – e disponibilizadas por consulta pelo sistema Datasus não foram aplicadas após prazo de validade. A discrepância nas informações se dá por erro de lançamento do lote no sistema.
As doses, aplicadas em sua maioria no sistema drive-thru (15), com o lote 4120Z001 – AstraZeneca – identificadas como UBS Jardim do Lago em função da equipe que atuou no local – e as duas ocorrências na UBS Anhangabaú, passaram por validação da coordenação da Vigilância Epidemiológica e coordenação de Vacinas, sendo aplicadas dentro do prazo estipulado pelo fabricante. O mesmo ocorre com o lote 4120Z005 Astrazeneca, registrado no Hospital São Vicente (vencimento 14 de abril) e os lotes CTMAV506 e CTMAV505 (vencimento 31 de maio).
Ao usuário, basta conferir, no cartão de vacinação, o registro do lote com a data de aplicação, que deve ser inferior às datas de vencimento estabelecidas em cada grupo.

Postar um comentário

0 Comentários

Leia e se divirta!