Ad Code

Ticker

6/recent/ticker-posts

Morador de Jundiaí é uma das vítimas do acidente de ônibus que deixou mortos em São Paulo




O pedreiro cearense nascido na cidade do Icó, Cícero Rubismar da Silva, 42 anos, é um dos três mortos do acidente com um ônibus que caiu em uma ribanceira em São Paulo, na rodovia Washington Luís, na manhã de domingo (18).

A informação foi confirmada pela irmã da vítima, Michele Silva, que mora em Icó, na região Centro-sul cearense, e contou que “ele trabalhava em Jundiaí desde os 16 anos de idade e sempre vinha visitar a família”.

Cícero da Silva viajava em um ônibus clandestino, com fachada de turismo, que saiu de São Paulo às 4 horas da manhã deste domingo (28). Ele seguia para mais uma visita aos parentes, após dias de trabalho em uma empresa de construção civil.

O corpo dele foi reconhecido por uma sobrinha, na manhã de hoje (19). No acidente, ontem à tarde, 37 passageiros ficaram feridos e três morreram: o cearense e mais duas mulheres, Rosa Caetano Nelo e Lucilene Maria de Oliveira.

O pedreiro era casado e deixou um casal de filhos, de 20 anos e 15 anos, que mora em Jundiaí, interior de São Paulo. A esposa dele mora em Icó, onde o casal tem uma casa própria, no bairro Uberlândia. “Em Jundiaí, ele morava em um alojamento da firma”, explicou a irmã, Michele Silva. “Ele sempre estava indo e vindo”.

FAMÍLIA TENTA TRANSPORTAR O CORPO 

A ideia da família é obter recursos financeiros para trazer o corpo de Cícero da Silva para ser velado em Icó. De acordo com parentes, o traslado custa cerca de R$ 6 mil reais. Michele Silva pontuou as dificuldades, afirmando que a família "não tem condições”.

Pela manhã, Michele Silva foi à Prefeitura de Icó tentar apoio da assistência social para custear as despesas. “Eles estão vendo como resolver e trazer o corpo dele para cá”. 

A morte do pedreiro repercute na região Centro-Sul cearense. Em Icó, os moradores lamentam o ocorrido. “Sempre foi uma pessoa muito trabalhadora e dedicada”, disse o radialista, Gustavo Veras. “Ele era muito conhecido em Icó”.
 
De acordo com o lojista, Josué Júnior,  o pedreiro Cícero "era uma pessoa muito amiga, querida, um pedreiro muito trabalhador". A esposa da vítima, Vanessa Silva trabalha em serviços gerais em uma padaria na cidade de Icó. 

O ônibus tido como veículo de turismo transportava passageiros para o Ceará. A Polícia Rodoviária suspeita de falha mecânica e investiga as causas do acidente e se o ônibus era ‘clandestino’.

O veículo saiu de São Paulo às 7h com destino ao Ceará e passageiros foram embarcando no percurso, sendo dez em Rio Claro.

A Polícia Civil da cidade de Limeira abriu inquérito e vai ouvir motorista e passageiros para entender o que aconteceu no momento do acidente. O veículo vai passar por uma nova perícia.

Segundo a pasta da Segurança Pública de São Paulo, morreram no acidente, Rosa Caetano Nelo e Lucilene Maria de Oliveira.

A suspeita inicial é de que um problema mecânico possa ter causado o acidente. Os pneus traseiros estavam em mau estado de conservação, segundo a polícia.

Postar um comentário

0 Comentários

Leia e se divirta!

Ad Code