Ad Code

Ticker

6/recent/ticker-posts

“Deus me deu uma outra oportunidade de viver”, diz sobrevivente da COVID-19 em Jundiaí


O motorista de aplicativo Sander, de 38 anos, vivenciou momentos difíceis ao contrair o vírus da COVID-19 no início de janeiro. O que parecia ser algo simples, se transformou em um teste de sobrevivência. “Ele fez um raio-X e disse: ‘ah, você tem só uma manchinha no pulmão. É coisa mínima”, lembra Sander do que ouviu de um enfermeiro, um pouco antes de ser internado com o oxigênio.

Depois disso, Sander viu sua situação física piorar, enquanto ficava mais e mais dias no hospital, sem poder ver a família. “Eu fui no hospital sentinela e quando eu saí do carro, eu percebi que o negócio estava feio. Eu não consegui chegar, o segurança veio me ajudar, eu percebi na hora: eu pensei é COVID-19. Porque naquele momento me deu a falta de ar e eu não consegui chegar no guichê para ser atendido”, conta.

Foram nove dias de internação e cinco dias na UTI do Hospital São Vicente de Paulo. Com a saturação em 75%, os médicos chegaram a perder as esperanças dele sair com vida.

Sander descobriu que estava com a doença, depois de ter febre e diarreia por três dias. Depois de seguir para a internação no Hospital São Vicente, a médica informou que ele teria que ir para a UTI: “ali meu mundo caiu”.

Depois da melhora, Sander recebeu a notícia de que teria alta. “Quando eu fiquei sabendo que eu ia receber alta, acho que foi a melhor notícia da minha vida”, lembra o motorista. Ao ir para casa, Sander pôde, enfim, abraçar a esposa e as filhas, já que o risco de transmissão não existia mais.

“Nos últimos dias que eu estava lá, eu estava traçando uma nova meta de vida, eu aprendi a enxergar num momento ruim, alguma coisa boa. Eu acredito que eu tive uma outra oportunidade, Deus me deu uma outra oportunidade de viver”, comemora Sander.


(Texto: TVTEC/Imagem: Divulgação)

Postar um comentário

0 Comentários

Leia e se divirta!

Ad Code