Na mata, Polícia encontra velas e oferendas de Lazaro que segue desaparecido




Ainda sem encontrar Lazaro, na mata aonde mais de 200 policiais fazem buscas, foram encontradas velas e oferendas, deixadas pelo criminoso na região de Edilândia e Cocalzinho, em Goiás. Alguns dos objetos estavam acompanhados de pedaços de papel com seu nome completo escrito. A suspeita é que trata-se de algum ritual de proteção de Lazaro para não ser pego.
A informação do encontro do objeto foi confirmado pelo Secretário de Segurança de Goias
— Lá nesse local do milharal, tinha um despacho com o nome dele, mas com uma vela dessas mais grossas de sete dias já queimada pela metade. A gente não sabe nem se foi ele que fez, mas ele estava ali — disse o secretário.




Entenda o Caso

A polícia mobilizou mais de 200 policiais afim de localizar Lázaro Barbosa de Sousa. O homem de 32 anos é suspeito de homicídio e latrocínio. Quatro pessoas da mesma família foram mortas por ele. Uma das vítimas chegou a ter a orelha arrancada e foi executada com um disparo na nuca.

Na casa do suspeito a polícia encontrou itens que indicam bruxaria e rituais.Em uma das paredes da casa está escrito "satan"

Segundo o Secretário de Segurança de Goias, Lazaro seguia um ritual para matar as vitimas, ele também pretendia matar um casal e a filha de 16 anos ao fazê-los reféns nesta tarde, na região de Cocalzinho de Goiás. 



“Ele leva para beira do rio, manda tirar as roupas e uns ele acaba matando. Acredito que esse seria o destino dessa família hoje”, disse o secretário durante entrevista.

A família foi resgatada pela corporação por volta das 15h, após a adolescente conseguir enviar uma mensagem para um policial pedindo socorro.

Segundo o secretário, quando a equipe chegou ao local, Lázaro já tinha levado a família para beira de um córrego da região e houve uma troca de tiros.

"Houve um confronto e ele teve a oportunidade de ver os policiais chegando. Quando chegaram muito perto, ele atirou. Atingiu um policial no rosto e fugiu pulando um barranco. Os policiais salvaram a vida dessa família, se eles não tivessem chegado poderia ter acontecido o pior", informou.



Um áudio de uma parente mostra que a família viveu momentos de pânico enquanto era feita refém. O suspeito chegou a cobrir a família com folhas. O delegado Raphael Barboza informou ao G1 que a família foi resgatada sem ferimentos e que passa bem.

“Ele falou que ia matar os três. Quando viu o helicóptero deitou eles no chão e os taparam com folhas. Quando a polícia chegou por terra, ele atirou contra a polícia. A polícia atirou, atirou, atirou, em tempo de pegar no meu irmão, na minha cunhada deitados no chão. Deus livrou a vida deles. Ficou só o trauma. Está todo mundo bem”. narrou.

O pai de Lázaro Barbosa, serial killer de Brasília, procurado na área do Distrito Federal e proximidades, definiu o filho, com quem não convive há muito tempo, como um "monstro da pior espécie". Em entrevista ao jornal Correio Braziliense, o aposentado, de 57 anos, que leva uma vida simples, no município goiano de Girassol, disse ter ficado arrasado ao saber da chacina em Ceilândia.

"Esse monstro eu registrei, mas, quando as pessoas falam 'o seu filho', aquilo me estremece todo. Não dá vontade nem de ficar mais na Terra. Eu estou arrasado. Se eu vê-lo por aí, eu nem conheço mais", lamentou.


Veja a cronologia de crimes, segundo a polícia:


2007: Lázaro Barbosa foi preso em Barra dos Mendes, na Bahia, acusado de duplo homicídio. Secretaria de Segurança Pública diz que ele fugiu cerca de 10 dias após a prisão e é considerado foragido desde então.

2009: Criminoso foi preso no Complexo Penitenciário da Papuda (CPP), em Brasília, por suspeita de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo.

2013: Laudo psicológico feito na Papuda descreve Lázaro como “psicopata imprevisível”, com comportamento agressivo, impulsivo, instabilidade emocional e falta de controle e equilíbrio.

Março de 2014: Prisão de Lázaro foi convertida para regime semiaberto.

2016: Ele fugiu da Papuda.

2018: Lázaro foi preso em Águas Lindas de Goiás, em cumprimento de três mandados de prisão por homicídio qualificado, porte ilegal de arma de fogo, roubo e estupro;

23 de julho de 2018: Lázaro fugiu de Águas Lindas de Goiás.

8 de abril de 2020: Ele invadiu uma chácara em Santo Antônio do Descoberto, em Goiás, e golpeou um idoso com um machado, sendo indiciado pelos crimes de roubo mediante restrição da liberdade das vítimas e emprego de arma branca e por tentativa de latrocínio.

26 de abril de 2021: Lázaro invadiu uma casa no Sol Nascente (DF), quando trancou pai e filho no quarto e levou a mulher para um matagal e a estuprou.

17 de maio de 2021: Ele fez uma família refém na mesma região, ameaçando os moradores com faca e arma de fogo. Nesse crime, ele mandou as pessoas ficarem nuas e, das 19h até meia-noite, prendeu os homens no quarto e as mulheres tiveram que cozinhar e servir um jantar para ele.

9 de junho de 2021: Lázaro invadiu uma chácara no Incra 9, em Ceilândia (DF), onde matou a tiros e a facadas um casal e dois filhos.

9 de junho de 2021: Roubou uma chácara em Ceilândia após o assassinato da família. Ele teria rendido o caseiro, o dono da propriedade e a filha dele.

12 de junho de 2021: Lázaro fugiu para Cocalzinho de Goiás logo em seguida. Ele atirou em quatro pessoas, invadiu fazendas e colocou fogo em uma casa ao fugir da polícia. Os feridos foram levados a hospitais da região, sendo que dois estavam em estado grave até a terça-feira (15).

13 de junho de 2021: Furtou um carro e o abandonou na BR-070 após avistar uma barreira policial, dando sequência à fuga para uma mata.

14 de junho de 2021: Caseiro de Cocalzinho de Goiás disse à polícia que atirou em Lázaro Barbosa após ele falar que ia entrar na casa . Chacareiro relatou que ele fugiu depois de ser atingido.

14 de junho de 2021: Lázaro foi filmado no curral de uma fazenda entre os distritos de Edelândia e Girassol. A polícia acredita que ele passou a noite no local. O caseiro diz que o homem pediu comida e em seguida fugiu para a mata.

15 de junho de 2021: Dois policiais militares de Goiás foram baleados durante buscas do suspeito. Delegado diz que Lázaro fez casal e adolescente reféns em Edelândia. Uma parente da família relatou os momentos de pânico 

Postar um comentário

0 Comentários

Leia e se divirta!