Ad Code

Ticker

6/recent/ticker-posts

Mulher cortada do testamento por ser acusada pela mãe de roubar sua coleção do Harry Potter, ganha direito à herança na Justiça

 


Uma mulher ganhou do irmão na Justiça do Reino Unido o direito de ficar com metade da herança deixada pela mãe. Ela havia sido cortada do testamento depois que a mãe, que faleceu aos 76 anos, acusou-a de ter roubado coisas, como sua "preciosa coleção de livros do Harry Potter". 

Jean Clitheroe morreu em 2017 e deixou quase toda sua fortuna de 325 mil libras (quase RS 2,4 milhões) para o filho John Clitheroe, enquanto que a irmã, Sue, foi cortada do testamento. No entanto, a filha entrou na Justiça e conquistou a vitória na Suprema Corte, depois que um juiz descobriu que Jean sofria de "delírios insanos" sobre a filha quando fez o testamento.





A defesa de John chegou a recorrer da decisão, dizendo que a Justiça estava se amparando em uma lei vitoriana de 140 anos atrás (chamada de Banks Tests), que é injusta ao negar a autonomia para pessoas idosas em suas decisões. 

O recurso foi negado nesta semana, quando a juíza Justice Falk decidiu que não haveria motivo para dar prosseguimento ao recurso que, segundo ela, seria recusado de qualquer maneira, já que a Banks Test teria se provado suficientemente flexível ao longo das décadas para dar conta da evolução na compreensão de questões médicas.

Apesar da vitória de Sue, a disputa ainda não acabou e a juíza suspendeu a avaliação de outros recursos de John para que eles tentem entrar em um acordo fora dos tribunais. 

"Proponho dar às partes a oportunidade de refletir e determinar se, por meio de mediação ou de outra forma, elas são capazes de chegar a um acordo que não requeira despesas de uma nova audiência perante mim", disse a juíza. 

Postar um comentário

0 Comentários

Leia e se divirta!

Ad Code