Homem que foi assassinado na região portava documento falso. Dono do documento com o mesmo nome, está vivo e não tem relação nenhuma com crime



De acordo com informações do Portal G1, o homem que foi encontrado com um tiro na nuca em um carro capotado, na noite de sábado (29), na rodovia SP-300, em Itu, estava com documento falso e não foi reconhecido.

No sábado, um homem e uma mulher foram encontrados com ferimentos de arma de fogo em um carro capotado,  na rodovia SP-300, em Itu.

De acordo com a concessionária responsável pelo trecho, um veículo de passeio foi encontrado capotado no quilômetro 97,5, sentido Itu, por volta das 23h.

Durante o atendimento, a equipe verificou que as duas vítimas estavam em estado grave e com marcas de tiro. Segundo o registro da Polícia Rodoviária, o homem tinha uma perfuração na cabeça e a mulher marcas de disparos nas costas.

As duas pessoas foram resgatadas pelo Corpo de Bombeiros ao hospital. Segundo o registro, o homem morreu no hospital.

Conforme o boletim de ocorrência, com os dados do documento, os policiais foram até o endereço do homem que se acreditava se chamar "Marcos". No entanto, ao chegarem ao local se depararam com o verdadeiro e o encaminharam à delegacia.

Na unidade, os policiais confirmam que o documento que estava com o motorista morto era falso e o verdadeiro "Marcos" não tinha relação alguma com o acidente.

O homem que morreu permanece sem identificação. Já a mulher socorrida e que estava no mesmo carro afirmou inicialmente aos PMs que não sabe quem é o rapaz. Um inquérito policial em Itu irá investigar o caso.


Postar um comentário

0 Comentários

Leia e se divirta!