Ad Code

Ticker

6/recent/ticker-posts

Líder de movimento pró-aborto morre após aborto legal na Argentina; polícia investiga se houve negligência



María del Valle González López, de 23 anos de idade, estudante de serviço social, foi a primeira vítima do aborto legalizado na Argentina, ela é líder da Juventude Radical de La Paz e veio a óbito no último dia 11 de abril, quando tentava abortar em um hospital. A Argentina aprovou lei que permite a prática do aborto, em 30 de dezembro do ano passado.

 Ela era líder da Juventude Radical de La Paz, a morte foi registrado no dia 11 de abril e, caso seja confirmadas as causas, ela seria a primeira mulher a morrer oficialmente ao passar pelo procedimento abortivo após a aprovação. 

Segundo informou o jornal Clarín, a jovem dirigiu-se ao hospital Arturo Illia, na cidade de La Paz, onde solicitou o procedimento de interrupção da gravidez no dia 7. No local, prescreveram um medicamento - provavelmente misoprostol - e três dias depois, ela começou a se sentir mal. Ela foi encaminhada ao principal centro de saúde da Zona Leste de Mendoza, o hospital Perrupato, onde foi detectada uma infecção geral que teria causado sua morte.

O promotor Mariano Carbajal solicitou o histórico médico da jovem e a realização de uma necropsia para apurar os detalhes da morte.

"No início eles não queriam nos dar o histórico médico do paciente, mas depois de muita insistência, eles concordaram", disse uma fonte judicial ao jornal Mendoza Post.

“Temos que ver se aquela pílula não tem contra-indicação ou se a menina tinha alguma outra doença subjacente incompatível com aquela droga”, acrescentou.

O resultado da necropsia deve sair na próxima segunda-feira, 26.

Postar um comentário

0 Comentários

Leia e se divirta!

Ad Code