Segundo informações publicadas no Jornal Metropoles, o governo irá pagar, de forma retroativa, o auxílio emergencial 2021 devido aos brasileiros que tiveram o benefício cancelado injustamente. A medida consta em decreto publicado, pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), no último dia 26 de março em edição extra do Diário Oficial da União (DOU).



“Caso não seja possível verificar a elegibilidade ao auxílio emergencial 2021 em razão da ausência de informações fornecidas pelo poder público, serão devidas, de forma retroativa, as parcelas a que o trabalhador fizer jus”, diz o texto. As novas parcelas do auxílio emergencial, com valores que variam de R$ 150 a R$ 375 por mês, serão pagas a partir desta terça-feira (6/4).

O benefício será concedido automaticamente ao trabalhador que já estava recebendo o auxílio em dezembro do ano passado