Ad Code

Ticker

6/recent/ticker-posts

Região -Cão agredido pelo dono com ponteira de aço precisou ser sacrificado


Um cão sem raça definida, de nome Pitoco, precisou ser sacrificado durante a tarde desta segunda-feira (22) após sofrer maus-tratos do próprio dono. A violência ocorreu em Morungaba. Pitoco teve os olhos perfurados com uma ponteira de aço usada em construções e foi encontrado por populares com a boca sangrando, as patas sujas de sangue e dificuldade para respirar.
O dono do cachorro, servente de 33 anos, foi preso em flagrante após se esconder em seu quarto. Ele confessou o ataque ao animal, justificando que o cão “latia muito”.
O estado do cão comoveu populares, que pararam para ajudá-lo. Também deixou surpreendeu dois policiais militares (cabo Barrado e soldado Pierre) acionados para o atendimento da ocorrência. Além de prenderem o acusado, os patrulheiros conseguiram que um popular levasse o animal às pressas a uma clínica veterinária em Itatiba. No entanto, pelos graves ferimentos, Pitoco precisou ser sacrificado.

Acusado

Cimadon correu para seu quarto ao perceber uma aglomeração em volta do cão, que foi gravemente ferido e correu para a rua. Segundo a mãe do morador, seu filho havia feito uso de drogas e bebida alcoólica e chegou a pedir para que ela escolhesse qual dos dois cães da residência ele iria matar.
Como a mulher não respondeu, o morador foi para cima de Pitoco e o feriu mortalmente, entrando no quarto, todo sem iluminação. Ali permaneceu até a chegada da PM, que precisou convencê-lo a sair sem reagir, já que ficou constatado que ele segurava uma picareta.
Apesar de confessar o crime, Cimadon decidiu não informar o lugar em que havia jogado a ponteira de aço. Por conta disso, apesar da procura, o objeto não foi encontrado.
O morador foi levado à delegacia local e autuado em flagrante por maus-tratos a animal e violência doméstica, uma vez que também teria ameaçado sua mãe de morte.
O laudo de Pitoco, por sua vez, constatou que o animal sofreu traumatismo craniano, múltiplas hemorragias internas e perfurações dos órgãos. Por conta da gravidade, ele não pôde ser tratado pelo especialista, que decidiu sacrificá-lo.

Postar um comentário

0 Comentários

Leia e se divirta!

Ad Code