Ad Code

Ticker

6/recent/ticker-posts

Advogado esquece webcam ligada e é flagrado "fazendo amor" em meio à audiência


O peruano Hector Paredes Robles foi considerado "uma vergonha para sua profissão" pelo juiz que presidiu a audiência virtual.
Durante a audiencia, imagens o mostraram se despindo e sentando em sua cadeira para que uma morena nua pudesse ficar em cima dele enquanto os funcionários do tribunal e outros advogados observavam surpresos.
O juiz John Chahua Torres convocou um policial enquanto uma assistente tentava alertar Paredes Robles de que "sua atuação" estava sendo assistida e gravada em uma transmissão pública ao vivo.
A surreal sequência de eventos ocorreu na terça-feira durante uma audiência de prisão preventiva virtual organizada por um tribunal em Pichanaki, na região central peruana de Junin.
O advogado pego pela tecnologia defendia um dos presos depois de uma operação contra uma quadrilha do crime organizado.
O juiz durante a audiencia chegou a comentar “Estamos testemunhando atos obscenos que representam uma violação da decência pública e são agravados pelo fato de estarem sendo transmitidadas nacionalmente”.
Depois que uma funcionária do tribunal confirmou: “É a câmera de Hector Paredes Robles.
Ele acrescentou: “Eu instruo o Ministério Público do Estado a iniciar uma investigação imediata”.
Ontem à noite, o advogado foi impedido de qualquer envolvimento no caso de tráfico de terras, fraude e extorsão.
Ele também foi informado de que enfrentaria duas investigações separadas, uma por promotores estaduais e outra por sua ordem de advogados local.
O juiz afirmou em nota divulgada após a suspensão da audiência: “Hector Paredes Robles foi totalmente identificado como o advogado que desrespeitou a dignidade deste tribunal, bem como dos demais advogados presentes e da profissão jurídica como um todo”.
Uma declaração da Suprema Corte regional divulgada na sexta-feira acrescentou: “Condenamos as ações do advogado Hector Paredes Robles que, durante uma audiência de prisão preventiva virtual, cometeu atos obscenos que violaram a decência pública.
“O juiz encarregado da audiência excluiu o advogado dos representantes da defesa e ordenou que um advogado de serviço o substituísse.
“Ele também determinou que o Ministério Público do Peru e a Ordem dos Advogados local devem ser informados para que possam tomar as medidas cabíveis”.

Postar um comentário

0 Comentários

Leia e se divirta!

Ad Code