Enfermeiras de 61 e 59 anos são as primeiras a serem vacinadas em Itupeva - Itupeva Agora

Agora

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Enfermeiras de 61 e 59 anos são as primeiras a serem vacinadas em Itupeva

A primeira dose da Vacina contra a Covid-19 em Itupeva foi aplicada nas enfermeiras Leonor Pereira Carlos, de 59 anos, que trabalha na ala de Covid-19 do Hospital Municipal Nossa Senhora Aparecida, e Rosali Maria Juliano Marcondes Montero, de 61 anos, que atua na UBS Guacuri.
Leonor trabalha como auxiliar de enfermagem há 17 anos, quatro deles, dedicados aos pacientes do Hospital Municipal Nossa Senhora Aparecida. Divorciada, é mãe de três filhos, mora sozinha e decidiu se afastar dos familiares, irmãos e cunhados para preservar a saúde deles. Ela destacou a emoção em receber a vacina contra a Covid-19. “Eu me sinto lisonjeada em poder representar a minha equipe aqui do Hospital Municipal Nossa Senhora Aparecida, pois vivemos uma luta muito dura, dias cansativos na linha de frente, atendendo muitas pessoas. Portanto, é uma honra tomar essa vacina e ser a primeira profissional e representante do Hospital de Itupeva. Hoje é um dia de vitória.”
Rosali é enfermeira há 37 anos, sendo 27, atuando na Prefeitura de Itupeva. Viúva, é mãe de duas filhas e mora com elas. Tem uma família grande e sempre gostou de festas, mas teve que se afastar de encontros com seus familiares e amigos, para preservar a saúde de todos.
Ela ressaltou que a vacina contra a Covid-19 era muito aguardada e demonstrou muita alegria por este momento. “Eu me sinto muito feliz, muito honrada em estar representando todos os meus colegas, profissionais de saúde de Itupeva, tanto do hospital, quanto da Rede Básica de Saúde, que têm trabalhado incansavelmente durante todo esse período de pandemia, cumprindo essa missão. Estou muito contente, pois essa vacina será o divisor de águas. Afinal, ao tomarmos a vacina, aos poucos vamos poder retomar nossas vidas.” O prefeito Marcão Marchi acompanhou este momento importante e também se emocionou durante a vacinação das duas profissionais de Saúde. “Graças a Deus este momento tão aguardado chegou. A vacinação delas é um fato histórico. Eu agradeço a todos os profissionais da saúde que estão na linha de frente desde o princípio da pandemia. Essa é a minha homenagem a vocês. Muito obrigado.” Nessa primeira remessa, foram entregues pelo Ministério da Saúde 440 doses, que serão aplicadas nos profissionais de saúde do Hospital Nossa Senhora Aparecida, da Unidade Sentinela e outros serviços que atuam no atendimento e tratamento de pacientes com sintomas gripais.
“A Vacinação contra a Covid-19, seguindo os Planos Federal, Estadual e Municipal de Imunização, atenderá os grupos prioritários em escala, que dependerá da quantidade de imunizantes que for disponibilizada aqui para Itupeva. Primeiro, são os profissionais de Saúde, após, as doses serão aplicadas em pessoas institucionalizadas, que residem em asilos e casas de repousos, com 60 anos ou mais e profissionais que atuam nesses locais”, explica a secretária de Saúde, Luciane A Alves da Cunha.
A campanha de imunização contra a COVID-19 será desenvolvida segundo a disponibilidade das remessas do Ministério da Saúde e do Governo do Estado. À medida que as doses chegarem, as novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação contra a COVID-19 serão divulgadas e os espaços adequados para a ação.
Marcão Marchi afirmou que o início da vacinação representa um ato que gera motivação e esperança por tempos melhores. “Mas mesmo assim, precisamos ter cautela, paciência e saber que a pandemia continua. Por isso, reforço a importância da utilização das máscaras de proteção facial, do uso do álcool em gel para a constante higienização das mãos e evitar aglomerações.”
*Estrutura –* Itupeva conta com 20 câmaras específicas para o armazenamento de vacinas. São 12 unidades básicas de saúde na cidade, ambulatório de diagnóstico e especialidades, Hospital Municipal Nossa Senhora Aparecida, entre outros locais administrados pela Secretaria de Saúde, e outras repartições que podem ser readequadas e usadas para a aplicação de vacinas, em caso de necessidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas