Criança de 7 anos, com Covid-19, vai parar na UTI com Síndrome Pediátrica - Itupeva Agora

Agora





segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

Criança de 7 anos, com Covid-19, vai parar na UTI com Síndrome Pediátrica

Logan Walsh , um menino de sete anos está em tratamento intensivo lutando contra uma doença rara que acredita-se estar ligada à Covid-19.

Seis semanas depois que superou um ataque do coronavírus, ele foi diagnosticado com Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (PIMS-TS).

A condição causa falha de órgãos, bolhas na pele e sopros no coração, relatou o site Chronicle Live.

De acordo com o Royal College of Child and Pediatric Health, PIMS_TS "é muito raro e a maioria das crianças com a doença não será seriamente afetada; em muito poucos casos, pode ser grave e até mesmo colocar a vida em risco".

A mãe Jessica Walsh, 43, e Logan, sete, contraíram Covid-19 em novembro, com Logan inicialmente não apresentando sintomas do vírus ou da síndrome.

Mas, seis semanas depois, Jessica foi forçada a ligar para os serviços de emergência depois que Logan começou a vomitar e teve febre.

Inicialmente descartando a doença como um problema estomacal, sua condição havia piorado na quarta-feira, 16 de dezembro.

Jessica notou as mãos e os pés do filho começando a inchar, juntamente com o aparecimento de erupções.

Depois de consultar o médico da família, decidiu-se chamar uma ambulância.

Jessica disse: "Eles falam o tempo todo sobre como essa pandemia afeta apenas os idosos e muitas vezes dizem que não parece afetar as crianças.

“Os paramédicos chegaram verificando se a erupção não era meningite, verificando as observações usuais, mas (eles) todos voltaram ao normal.

"Eles estavam preocupados que ele não tivesse urinado em mais de 12 horas, e nos disseram que se ele não tivesse ido à noite, para levá-lo ao pronto-socorro."

Depois que a erupção continuou a se espalhar e o inchaço permaneceu, Logan foi transferido para a Enfermaria Geral de Leeds, onde os médicos ficaram perplexos com sua condição.

Jessica acrescentou: "Só quando um especialista veio que ouvimos sobre o PIMS-TS.

“Ele vinha reclamando de dores e de dor de cabeça e com a erupção ficamos apavorados.

“O especialista disse que tratou muitas crianças com esta doença durante o curso da pandemia, e Logan começou o tratamento para o PIMS-TS imediatamente.

“Era uma forma de tratamento com esteróides, e tivemos que ficar por sete dias.

"Os médicos me disseram que estavam atendendo crianças e adolescentes que já haviam tido  o Covid-19, não apresentando sintomas quando o tiveram e voltando mais tarde, como Logan.

"A síndrome é conhecida por atacar órgãos, sendo o coração o principal."

Quando Logan desenvolveu um sopro no coração, foi transferido para a UTI.

Seu corpo começou a inchar enquanto tentava se curar e seu sangue tornou-se preocupantemente ralo.

Jessica continuou: "Como suas articulações e músculos incharam, Logan agora precisa de fisioterapia para ajudar na reabilitação e para andar novamente.

Felizmente, o tratamento inicial acabou controlando sua condição.

"Quando isso começou a acontecer, nem todos os médicos foram capazes de reconhecê-lo, e a ligação da condição com a Covid-19 está apenas começando a ser levada a sério.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas