Sangue de São Januario não se liquefez hoje (16/12). Sempre o "não milagre" é associado a tragédias - Itupeva Agora

Agora





quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Sangue de São Januario não se liquefez hoje (16/12). Sempre o "não milagre" é associado a tragédias


Hoje, 16 de dezembro é a data em que é esperada a liquefação do sangue de São Januário . Mas o ‘milagre’ não foi aconteceu esse ano, segundo informações do jornal italiano Il Fatto Quotidiano, o milagre geralmente acontece nesta e em outras datas, desde o século 14. O fato quando não acontece está associado a catástrofes mundiais
Não é a primeira vez que o milagre não ocorre, mas nas outras vezes, sempre algo ruim foi associaodo a não liqueficação, em setembro de 1939 estourou a Segunda Guerra Mundial, em 1943 foi a vez da ocupação nazista. Novamente, em 1973 houve a epidemia de cólera, enquanto em 1980 ocorreu o dramático terremoto na Irpinia. Em suma, a falta de liquefação é considerada portadora de eventos nocivos
O abade da Capela de São Januário da Catedral, Mons. Vincenzo De Gregorio, comentou aos presentes que das três datas em que o sangue de São Januário costuma se liquefazer, 16 de dezembro é quando o milagre não ocorre com maior frequência.
“O dia 16 de dezembro normalmente é assim, não se liquefaz no momento. Mesmo com atraso, pode se liquefazer no dia seguinte. Há 2 anos, aconteceu que às 17h se liquefez. Portanto, não sabemos o que vai acontecer. Neste momento, como podem ver, está absolutamente sólido, não dá nenhum sinal, não há uma gota que se veja descendo. É muito claro. Esperemos com confiança o sinal”, disse Mons. De Gregorio.
A liquefação do sangue de São Januário é um fenômeno inexplicável. Em dezembro de 2016, o milagre também não ocorreu e, em 2018, se liquefez com várias horas de atraso.
O sangue de São Januário está recolhido em duas ampolas de vidro, hermeticamente fechadas, protegido por duas lâminas de cristal transparente. A ampola maior possui 60 cm cúbicos de volume; a menor tem capacidade de 25 cm cúbicos. Em geral, o sangue endurecido ocupa até a metade da ampola maior, na menor, encontra-se disperso em fragmentos.[5]
A liquefação do sangue produz-se espontaneamente, sob as mais variadas circunstâncias, independentemente da temperatura ou do movimento, o sangue passa do estado pastoso ao fluido e, até, fluidíssimo. A liquefação ocorre da periferia para o centro e vice-versa. Algumas vezes, o sangue liquefaz-se instantânea e inteiramente, ou, por vezes, permanece um denso coágulo em meio ao resto liquefeito. Varia o colorido: desde o vermelho mais escuro até o rubro mais vivo. Não poucas vezes surgem bolhas e sangue fresco e espumante sobe rapidamente até o topo da ampola maior.[6]

Trata-se verdadeiramente de sangue humano, comprovado por análises espectroscópicas e há algumas peculiaridades, que constituem outros milagres dentro do milagre liquefação, há uma variação do volume: algumas vezes diminui e outras vezes aumenta até o dobro. Varia também quanto à massa e quanto ao peso. Em janeiro de 1991, o Professor G. Sperindeo fazendo uso, com o máximo cuidado, de aparelhos de alta precisão, encontrou uma variação de cerca de 25 gramas. O peso aumentava enquanto o volume diminuía. Esse acréscimo de peso contraria frontalmente o princípio da conservação da massa e é considerado pela Igreja Católica como inexplicável, pois as ampolas encontram-se hermeticamente fechadas, sem possibilidade de receber acréscimo de substâncias do exterior

4 comentários:

  1. O sangue falso já foi desvendado. Tudo na religião ROMANA é fruto de fraude.🤦‍♂️ Em 1991, um estudo publicado na Nature mostrou que o tal sangue, na verdade, era uma substância conhecida como gel tixotrópico (Ref.1 e 4), e as evidências para essa afirmação são mais do que fortes. Através de uma solução contendo hidróxido de óxido de ferro - FeO(OH) - em forma coloidal, é possível formar tal gel, o qual possui a característica de se liquefazer quando agitado ou vibracionado, voltando novamente à sua forma sólida quando colocado em repouso. https://www.saberatualizado.com.br/2016/12/sangue-de-sao-januario-milagre-ou.html?m=1

    ResponderExcluir
  2. Kkkkkkkkkk você coloca um link, mas parece que não leu, não é, amigo? A matéria não desvenda nada e não apresenta qualquer prova científica! O que existem são suposições de cientistas ateus!
    Deixe de ser desonesto ao falar da Santa Igreja Católica!

    ResponderExcluir
  3. Nosso amigo revoltado dá como falso TUDO, simplesmente tudo dentro da Igreja Católica - diga-se de passagem, fundada por nada menos que Jesus Cristo - e dá, pasmem, uma explicação definitiva e irrefutável de um fenômeno de SEIS séculos...assim, com um gel super tecnológico.
    Pelo menos criaram o tal gel antes da Revolta Protestante: até para a mais descarada fraude, estamos na frente! 😏
    Imagina, caso o cidadão chegue à presença de Cristo e gritar com Jesus? "Tua Igreja é falsa, tua Igreja é falsa!" Seria enviado ao inferno em 2.376 milissegundos... já que gosta de tanta precisão científica!
    🤪

    ResponderExcluir

Notícias relacionadas