Pai que decapitou filhos nos EUA terá saúde mental avaliada em janeiro - Itupeva Agora

Agora

 


segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Pai que decapitou filhos nos EUA terá saúde mental avaliada em janeiro


Foi adiado para janeiro a avaliação mental que pode declarar culpado Maurice Jewel Taylor, um personal trainer de 34 anos, morador do condado de Lancaster, na Califórnia (EUA), que é acusado de ter decapitado dois de seus quatro filhos, forçando os sobreviventes a viveram por cinco dias ao lado dos cadáveres. 

Os corpos das crianças foram descobertos no dia 4 de dezembro, feriado de Ação de Graças, depois que um dos alunos de Maurice ficou preocupado com o sumiço do personal das aulas online e chamou os bombeiros, suspeitando de um vazamento de gás. 





De acordo com as informações da imprensa regional, Maurice Jr. (12) e Maliaka (13) foram totalmente decapitados e encostados em diferentes quartos no residencial Century Circle. Os dois filhos sobreviventes, de oito e nove anos, ficaram trancados com os irmãos mortos por cinco dias, sem sequer serem alimentados. 

Maurice não possuía histórico de violência e nem apresentava sinais de comportamento violento. A esposa dele e mãe das crianças também foi encontrada na casa e inocentada, depois que a polícia concluiu que ela havia também ficado trancada enquanto ele cometia os assassinatos. 

Segundo o mynewsla.com, o tribunal agendou uma avaliação de saúde mental para 6 de janeiro e uma atualização de status para o dia 13. 

Maurice segue detido com fiança estipulada em US $ 4,2 milhões (pouco mais de R$ 21,5 milhões) sob duas acusações de assassinato, além de dois crimes de abuso infantil. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas