“Estrela de Natal” poderá ser vista no céu após 800 anos - Itupeva Agora

Agora





segunda-feira, 7 de dezembro de 2020

“Estrela de Natal” poderá ser vista no céu após 800 anos


Um fenômeno que não acontece há 800 anos irá se repetir no dia 21 de dezembro de 2020 – Júpiter e Saturno se alinharão no céu e chegarão o mais próximo já visto um do outro. A formação criará um ponto de luz radiante que é conhecido como “estrela de Belém” ou “estrela do Natal”.

De acordo com o astrônomo Patrick Hartigan, pesquisador da Rice University, o alinhamentos dos dois planetas é extremamente raro. “Ocorre uma vez a cada 20 anos ou mais, mas essa conjunção é excepcionalmente rara por causa de quão próximos os planetas parecerão estar um do outro”, disse. “Você teria que voltar até pouco antes do amanhecer de 4 de março de 1226 para ver um alinhamento visível desse no céu noturno”, completou.

De acordo com Patrick, Júpiter e Saturno vão chegar tão perto que os observadores da Terra podem achar que os dois irão colidir. O evento leva o nome de “A Grande Conjunção” e nessas circunstâncias só foi documentado durante a Idade Média. Apesar de estarem a unidades astronômicas de distância um do outro, os dois planetas parecerão ter apenas metade de uma lua os separando.

Os planetas estarão mais próximos no dia 21 de dezembro, mas a “Estrela do Natal” será visível de qualquer lugar da Terra por cerca de uma hora após o pôr do sol no hemisfério norte durante toda a quarta semana de dezembro.

Se você estiver observando com um telescópio, também poderá ver as maiores luas de Júpiter e Saturno orbitando-os naquela semana. A próxima chance só será em 15 de março de 2080, portanto não deixe de dar uma espiada na janela e mostrar a raridade para os pequenos!


(Fonte: Pais e Filhos / Imagem: Unsplash)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas