Depois de Criciúma, Cametá, no Pará, tem assalto com dezenas de reféns e quadrilha fortemente armada - Itupeva Agora

Agora





quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

Depois de Criciúma, Cametá, no Pará, tem assalto com dezenas de reféns e quadrilha fortemente armada

Imagem: Reprodução

Apenas um dia após a ação cinematográfica de assalto ocorrida em Criciúma (SC), um roubo similar foi praticado na madrugada desta quarta-feira (02/12), dessa vez em Cametá, a 235 km de Belém, no Pará, com uma quadrilha de cerca de 20 pessoas assaltando uma agência do Banco do Brasil.

A quadrilha usou moradores, que foram sequestrados em bares da cidade, como reféns para formar um escudo humano e chegaram a atacar também um quartel da PM, impedindo que os policiais pudessem agir, numa ação que começou pouco depois da meia-noite e durou até perto das 1h30, com uso de armas de grosso calibre, além de explosivos.





Segundo a PM, após assaltar a agência localizada na Câmara dos Vereadores de Cametá, os bandidos fugiram usando carros e barcos (a cidade é margeada pelo Rio Tocantins). Um dos moradores usados como refém morreu e outro foi socorrido baleado, mas não corre risco.

A polícia também encontrou uma caminhonete na estrada que liga o município a Tucuruí, cidade vizinha. Cametá é uma das 10 maiores cidades do Pará, com cerca de 136 mil habitantes

Em 2020, o estado registrou pelo menos dois outros assaltos semelhantes: um em Ipixuna do Pará, em 30 de janeiro, e em São Domingos do Capim, em 3 de abril. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, "praticamente todos os envolvidos" foram presos.

Com informações do G1 e do UOL.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas