Trump alega fraude e eleição dos EUA pode parar na suprema corte - Itupeva Agora

Agora

quarta-feira, 4 de novembro de 2020

Trump alega fraude e eleição dos EUA pode parar na suprema corte






Em discurso feito agora pouco, na madrugada desta quarta-feira (04 nov.) na Casa Branca, o presidente Donald Trump se declarou vencedor da eleição e diz que pretende entrar na suprema corte dos Estados Unidos para 'interromper a contagem', para que os votos 'não sejam adicionados às 4 da manhã'. Momentos antes do discurso, no Twitter ele se manifestou alegando que 'estão tentando roubar a eleição'.
Trump agradeceu o apoio de milhões de pessoas que votaram nele citou os resultados dos estados onde ele já levou os delegados como Texas, Flórida e Ohio e disse que há 'um grupo muito triste de pessoas que querem tirar o voto de outras pessoas'




E questionou que apesar dos bons resultados que estão conquistando e há suspeitas de fraude, citando a contagem da Carolina do Norte, que ainda não teve os votos totalizados.
"Carolina do Norte, grande vitória! Ganhamos ali por 660 mil votos e do nada tudo parou e isso é uma fraude e o povo americano está sendo fraudado", diz.
"Isso é uma fraude para o público americano. Isso é uma vergonha. Nós íamos vencer essas eleições... francamente nós vencemos as eleições", disse Trump, acrescentando que "isso é um constrangimento para nosso país".
Trump promete entrar na Justiça para "interromper a contagem de votos e que não quer que cédulas sejam adicionadas às 4 da manhã".




O presidente listou alguns dos Estados onde venceu e disse que em muitos onde a apuração está sendo feita, como Wisconsin, Pensilvânia e Michigan, a sua margem seria inalcançável.
Logo depois, o vice-presidente Mike Pence diz, sem citar em vitória, que mais de 60 milhões de pessoas deram mais 4 anos ao Trump e reforçou a narrativa do seu colega de chapa em relação a supostas fraudes eleitorais.
"Enquanto os votos estão sendo contados, seremos vigilantes. Nós protegemos o direito do voto", esclarece Pence.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas