Brasileira de 9 anos é uma das pessoas mais inteligentes do mundo - Itupeva Agora

Agora





sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Brasileira de 9 anos é uma das pessoas mais inteligentes do mundo



Uma brasileira de apenas 9 anos é uma das mais recentes pessoas a entrar para a Sociedade Mensa, nos Estados Unidos, que reconhece quem tem nível elevado de Q.I. (Quociente de Inteligência).


Laura Büchele deixou toda a família surpresa, ao receber o convite para a sociedade. A mãe dela, Bruna, conta que a filha sempre teve uma educação normal até os dois anos de idade. Os pais estimulavam o aprendizado através de livros infantis, jogos lúdicos e desenhos, como é comum para toda criança.


E foi a partir dessa idade que Laura começou a chamar a atenção da família. “Muitas pessoas que a conheciam já diziam que ela falava diferente, frases completas, verbos na conjugação certa, isso com dois anos de idade. Uma vez perguntei como estava a comida, ela falou: a comida não está boa, está adorável! Não sei de onde ela tirava essas palavras e as pessoas já a classificavam como inteligente”, conta a mãe.



A família se mudou há 3 anos para os Estados Unidos e isso também causou surpresa nos pais e professores. Ao chegar na nova escola, Bruna não sentiu nenhuma dificuldade de adaptação, nem com o ensino e nem com o idioma.


“Na escola, ela precisou repetir o primeiro ano porque chegamos já no fim do calendário escolar americano. Os professores alertaram que talvez ela precisasse repetir novamente, pelas dificuldades com o novo idioma. Mas em vez disso, fui informada que ela se saía muito bem nas aulas”, conta a mãe.


“Ela falava coisas engraçadas. Parecia um adulto falando, pela forma como colocava, dizíamos que ela seria política, pelo jeito formal de falar. Mas no Brasil não procurei nada a respeito. Achávamos ela muito inteligente, mas jamais passou pela nossa cabeça o quão profundo isso seria”, acrescenta.


Teste de Q.I


Foi na escola que Bruna recebeu a primeira indicação para um teste de Q.I em Laura. A instituição tem uma sala especial para crianças com QI acima de 130, quociente necessário para pertencer à Mensa. Então Laura fez o teste e foi avaliada com um quociente correspondente a 139, pontuação melhor que 99,5% das crianças de sua idade, sendo convidada para entrar na Sociedade em outubro do ano passado.


Os integrantes da Mensa se reúnem anualmente e têm como objetivo trazer temas de interesse mundial. “O mais legal do Mensa é que tanto para adultos ou crianças que participam, eles compartilham ferramentas. Todos ali acabam passando pelas mesmas dificuldades e se identificam. É como achar um grande grupo de amigos e você se sente à vontade para falar com eles, sem julgamentos por ser inteligente demais, por saber demais e poder falar olhando nos olhos. É um grande grupo de acolhimento. Nos encontros, as crianças debatem assuntos diversos, soluções para o planeta, tem crianças que levam artigos, desenhos é livre para que cada um exponha seu trabalho e defenda sua causa”, explica Bruna.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas