Promotor ameaça interditar escola estadual em bairro nobre de São Paulo por causa de barulho dos alunos - Itupeva Agora

Agora

quarta-feira, 7 de outubro de 2020

Promotor ameaça interditar escola estadual em bairro nobre de São Paulo por causa de barulho dos alunos


O Ministério Público notificou a escola estadual Godofredo Furtado, em Pinheiros, bairro nobre de São Paulo, informando sobre uma ação que pede multa e interdição do local porque os alunos geram “um insuportável incômodo aos vizinhos”.





De acordo com matéria do UOL e da Veja São Paulo, o promotor Marcos Lúcio Barreto disse que se “providências imediatas” não forem tomadas, pode apresentar um processo-crime contra o representante legal da escola.

Segundo o promotor, a poluição sonora precisa ser combatida e que, após o reinício das aulas, vai conversar com os vizinhos que teriam reclamado para saber se o problema foi resolvido: “Imagine quem tem a infelicidade de morar ao lado de uma escola na hora do recreio”. Ele ainda disse que caso a situação não seja resolvida com diálogo, a interdição seria o último recurso, mas afirmou que não chegaria a esse ponto, e que “a notificação na qual a ameaça é feita seria apenas um termo burocrático para dar início às tratativas visando a resolução do problema "a partir do diálogo e do bom senso".





O advogado Ricardo Sayeg, que é padrinho da escola e que promove ações na instituição desde 2017, quando assinou um termo de adoção afetiva. Assim, passou a promover ações na instituição disse que “as crianças fazem barulho normal” e questionou que o mesmo procedimento vai ser tomado com escolas particulares.

A escola Godofredo Furtado foi inaugurada em 1925 e funciona em tempo integral com alunos do ensino fundamental e do ensino médio.

Segundo informações da Veja São Paulo, a secretaria de Educação do Estado de São Paulo informou que não aceita nenhuma ideia ou pressão para que a escola seja fechada, já que isso não condiz com a missão da pasta, de dar acesso à educação e formação dos estudantes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas