Previsão do tempo para o feriado de 2 de novembro - Itupeva Agora

Agora





segunda-feira, 26 de outubro de 2020

Previsão do tempo para o feriado de 2 de novembro







A virada de outubro para novembro é com fim de semana prolongado por causa do feriado do dia 2 de novembro, uma segunda-feira, Dia de Finados.


A pandemia de coronavírus não acabou e, se você puder, fique em casa, não estimule aglomerações. Mas se você for viajar, não relaxe nos cuidados como o uso constante de máscara (e tenha sempre mais de uma à mão para a troca), mantenha o distanciamento e evite sempre estar com muitas pessoas ao mesmo tempo.


Confira como vai ficar o tempo em cada Região do Brasil nos dias 31 de outubro, sábado, 1 de novembro, domingo, e no dia 2 de novembro, segunda-feira, feriado nacional pelo Dia de Finados.


Condições meteorológicas do feriado prolongado






Na última semana de outubro de 2020, nas vésperas do fim de semana prolongado, uma frente fria vai avançar para o litoral da Região Sudeste durante o dia 27 de outubro, e vai se juntar com o ciclone subtropical que se forma na costa do Rio De Janeiro e do Espírito Santo. Este sistema deve ficar quase parado perto do Espírito Santo até o dia 29. Depois, esta frente fria vai enfraquecendo e se afastando aos poucos do Brasil durante o dia 30 de outubro. Mas entre 29 e 30 outra frente fria avança rapidamente do Sul para o Centro-Oeste e o Sudeste do Brasil. Esta segunda frente fria deve chegar à Bahia no início de novembro


Por causa da passagem destas duas frentes frias, parte do Sudeste, do Centro-Oeste e do Norte do Brasil terão muitas nuvens de chuva no fim de semana prolongado, as áreas de chuva chegam ao Nordeste e o ar seco destas frentes frias predominam no Sul do Brasil.


A presença de uma frente fria vai manter o Norte do Rio de Janeiro, o Espírito Santo, a região da Grande Belo Horizonte, o Vale do Rio Doce, o Vale do Jequitinhonha e todo o Norte/Noroeste de Minas Gerais com muitas nuvens e chuva no sábado, 31 de outubro, e com risco de chuva forte. A cidade do Rio de Janeiro e as outras áreas fluminenses e o litoral paulista também terão chuva e várias horas com céu nublado. Mas o sábado deve ser com sol e pouca chance de chuva no interior de São Paulo, Triângulo Mineiro e no Sul de Minas. A Grande São Paulo terá muitas nuvens e períodos com sol, mas não deve chover.


No domingo, 1 de novembro, ainda deve chover fraco no litoral de São Paulo, no estado do Rio de Janeiro e no centro-sul do Espírito Santo, mas o sol aparece, inclusive em Vitória. Ainda há risco de chuva forte no norte de Minas Gerais e no norte Capixaba. O sol predomina nas outras áreas do Sudeste.


No feriado de 2 de novembro, quase toda a Região Sudeste terá várias horas com sol e calor à tarde. Pancadas de chuva podem ocorrer a partir da tarde em Minas Gerais e no norte de São Paulo. No Espírito Santo, no estado do Rio de Janeiro e no litoral de São Paulo o sol aparece, mas pode chover com fraca intensidade.





Sobre a Climatempo


Com solidez de 30 anos de mercado e fornecendo assessoria meteorológica de qualidade para os principais segmentos, a Climatempo é sinônimo de inovação. Foi a primeira empresa privada a oferecer análises customizadas para diversos setores do mercado, boletins informativos para meios de comunicação, canal 24 horas nas principais operadoras de TV por assinatura e posicionamento digital consolidado com website e aplicativos, que juntos somam 20 milhões de usuários mensais.


Em 2015, passou a investir ainda mais em tecnologia e inovação com a instalação do LABS Climatempo no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP). O LABS atua na pesquisa e no desenvolvimento de soluções para tempo severo, energias renováveis (eólica e solar), hidrologia, comercialização e geração de energia, navegação interior, oceanografia e cidades inteligentes. Principal empresa de consultoria meteorológica do país, em 2019 a Climatempo uniu forças com a norueguesa StormGeo, líder global em inteligência meteorológica e soluções para suporte à decisão.


A fusão estratégica dá à Climatempo acesso a novos produtos e sistemas que irão fortalecer ainda mais suas competências e alcance, incluindo soluções focadas nos setores de serviços de energia renovável. O Grupo segue presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 35 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no país.


 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas