Pessoas estão pagando para criar nudes falsos, maioria de mulheres próximas de quem compra o serviço - Itupeva Agora

Agora

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Pessoas estão pagando para criar nudes falsos, maioria de mulheres próximas de quem compra o serviço

 


Usuários estão pagando serviços conhecidos como “Deepnude” para gerar fotos nuas falsas de outras pessoas. Segundo relatório divulgado pela empresa Sensity, dedica à identificação de ameaças visuais na internet, 63% das imagens falsa são de mulheres conhecidas pelo comprador.





Ainda de acordo com o relatório, a atividade criminosa tem sido feita usando canais do Telegram, com robôs capazes de criar as falsas imagens automaticamente usando o recurso de deepfake. A estimativa é que, só no primeiro semestre deste ano, mais de 100 mil fotos falsas foram criadas.

As fotos podem ser criadas de forma gratuita (com marca d’água e nudez parcial) ou pagar uma taxa semanal de U$ 1,38 (menos de R$ 10) para um pacote com 100 fotos de nudez total a cada semana.





As fotos falsas também costumam ser trocadas em outros canais, com algumas de menores de idade sendo identificadas, o que aumenta a gravidade do crime.

O programa usa uma variedade da técnica do deepfake e seu criador chegou a removê-lo da internet por conta do uso indevido, mas outros usuários, usando engenharia reversa no software, foram capazes de adaptar o código para bots no Telegram e outras plataformas.

Com informações do TechMundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas