Mulher leva companheiro morto ao banco para fazer prova de vida e receber aposentadoria - Itupeva Agora

Agora

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Mulher leva companheiro morto ao banco para fazer prova de vida e receber aposentadoria

 

Agência onde ocorreu o caso, em Campinas (Imagem Google Street View)





No dia 2 deste mês, uma mulher foi detida em uma agência do Banco do Brasil por levar o companheiro de 92 anos para fazer prova de vida para recebimento da aposentadoria. O problema é que ele já estava morto, de acordo com o resultado do exame que ficou pronto esta semana, há pelo menos 12 horas. As informações são do acidadeon Campinas.

Conforme relatado na matéria, a mulher de 58 anos chegou na agência com companheiro em uma cadeira de rodas e acompanhada de um casal, que seriam vizinhos que teriam aceitado leva-la até o banco. Lá, ela disse precisar fazer uma movimentação bancária na conta dele.

Dentro da agência, ela pediu ajuda alegando que o marido estava passando mal. Um bombeiro socorreu o idoso e acionou o Samu ao perceber que ele já não tinha pulso. Ao chegar, o médico constatou que a morte havia ocorrido há mais tempo e a Guarda Municipal foi acionada.





Na delegacia, a mulher disse que havia conversado com o homem pela manhã e combinado de irem ao banco, além de alegar que ele estava bem de saúde, com piora só no último mês. A polícia, no entanto, encontrou diversas contradições no relato, mas ela foi liberada até que saísse o resultado do exame sobre o horário da morte.

Com o resultado, ela será novamente chamada para esclarecimentos e deve ser indiciada.

Na internet, algumas pessoas chamaram atenção da semelhança do caso para o filme “Um Morto Muito Loco”, comédia de 1989 que ganhou uma continuação em 1993. Na história, os protagonistas fingem que o “morto” do título está vivo, primeiro para se protegerem 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas