Estelionatário aplica golpe em motoristas de aplicativo de Itupeva e Jundiaí - Itupeva Agora

Agora





quinta-feira, 8 de outubro de 2020

Estelionatário aplica golpe em motoristas de aplicativo de Itupeva e Jundiaí

 


Um estelionatário se passando por um promotor de Justiça aplicou um golpe em um motorista de aplicativo de Jundiaí, nesta quinta-feira (08/10).





Segundo as informações do motorista, que preferiu não se identificar, o criminoso, que se identificou como Dr. Adriano (possivel nome falso), ligou para ele depois de ter recebido o contato de uma pessoa conhecida. Por se tratar de alguém de confiança, ele aceitou o trabalho, que consistiria em levar águas com gás e sem gás no fórum, além de ficar à disposição para eventual transporte.

Enquanto aguardava pelo horário marcado, o estelionatário entrou em contato novamente para dizer que a secretária havia feito uma transferência incorreta do dinheiro do pagamento, transferindo a quantia de R$ 1.400, bem maior do que o combinado pelas diárias e pelas compras. Ele enviou um comprovante de transferência para o motorista e pediu que ele devolvesse R$ 900 em uma conta.

O falso comprovante de transferência do estelionatário, feito em nome de André de Serqueira Brito

Apesar da desconfiança, o motorista acabou fazendo a transferência, acreditando que o suposto promotor fosse conhecido da pessoa que o indicara e que o comprovante de transferência fosse real.





Em seguida, ao contar o ocorrido para o amigo, ele o alertou para não transferir nenhum valor, pois não conhecia o tal promotor, apenas tinha recebido a ligação pedindo a indicação.

A vítima transferiu o dinheiro para a conta de Wesley Rodrigues dos Santos e desconfiou

A vítima procurou a agência bancária para tentar cancelar a transferência, mas como o processo já havia sido efetivado, não foi possível reaver o dinheiro. Ele contou que procuraria a delegacia para fazer um B.O. No banco, ele também foi informado que a conta para a qual o dinheiro foi transferido foi imediatamente bloqueada, mas que o estelionatário já havia sacado (ou realizado pagamento) utilizando o valor, antes do bloqueio.

Outros motoristas de aplicativo também receberam contatos semelhantes, alguns deles tendo sido alertados do golpe com antecedência.





O golpe já aconteceu em outros lugares. Em Penápolis (SP), situação semelhante aconteceu com um motorista de 48 anos que fez uma denúncia do ocorrido. Ele desconfiou do pedido de dinheiro do estelionatário, não fez a transferência e conseguiu devolver as águas que havia adquirido a pedido do criminoso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas