Eleição suplementar é descartada pelo Ministério Público e Marcão Marchi segue apto para concorrer à reeleição para prefeito de Itupeva - Itupeva Agora

Agora

 


quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Eleição suplementar é descartada pelo Ministério Público e Marcão Marchi segue apto para concorrer à reeleição para prefeito de Itupeva






O Ministério Público descartou eleição suplementar em Itupeva e Marcão Marchi segue apto para concorrer à reeleição para prefeito do município.
Em entrevista, publicada no dia 27 de outubro, pelo portal Jundiaí Agora, o promotor de Justiça Jocimar Guimarães descartou a possibilidade de um pleito suplementar na cidade, conforme sentença do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), quando Marcão Marchi foi condenado por uso abusivo de meio de comunicação nas eleições de 2016.
Sobre a possibilidade de Marcão Marchi estar inelegível e não poder concorrer à reeleição em novembro, o promotor ressaltou que o registro do prefeito foi deferido e homologado pela Justiça Eleitoral sem nenhuma impugnação.




Já na Câmara Municipal, a Procuradoria Jurídica estaria aguardando as orientações da Justiça Eleitoral da cidade.
Jocimar Guimarães seguiu a mesma linha do juiz eleitoral de Itupeva, Maurício Garibe que no último sábado, 24 de outubro, questionado sobre um possível afastamento de Marcão Marchi por conta da condenação no TRE e também a inelegibilidade dele, demonstrou surpresa com a decisão dos desembargadores e aguarda orientação após ter feito consulta ao Tribunal. O promotor e o juiz disseram que o TSE suspendeu a realização de pleito suplementar em todo o Brasil, em decorrência da pandemia do Coronavírus.
A Assessoria de Marcão Marchi divulgou na última quinta-feira, 22 de outubro, uma nota sobre o fato: “não há impedimentos legais para o cumprimento do atual mandato e o prefeito Marcão Marchi continuará no exercício de suas funções administrativas, cuja gestão é fruto de eleição legítima no pleito de 2016.”




A nota de imprensa também detalha que “a despeito da decisão do TRE em negar o efeito suspensivo da cassação, o mérito dos embargos será julgado em data a definir. O prefeito seguirá no cargo e da mesma forma segue normalmente a candidatura e a campanha eleitoral 2020 na qual concorre à reeleição com registro devidamente deferido e transitado em julgado.”
Por fim, a nota é concluída mencionando a promessa de continuidade de trabalho. “Ciente de sua responsabilidade com a população de Itupeva, Marcão Marchi não permitirá nenhum interrompimento de serviços da Prefeitura.”




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas