Após bronze e prata, brasileiro estuda até 11 horas por dia e leva ouro na Olimpíada de Matemática - Itupeva Agora

Agora

sexta-feira, 2 de outubro de 2020

Após bronze e prata, brasileiro estuda até 11 horas por dia e leva ouro na Olimpíada de Matemática

 






O aluno Pedro Cabral, de 18 anos, diz ter realizado o sonho de sua vida com a medalha de ouro na Olimpíada Internacional de Matemática, a maior competição da disciplina entre estudantes de 14 a 19 anos.

Na edição 2020, seis brasileiros receberam medalhas, sendo cinco de prata, e uma de ouro conquistada por Pedro. Dos seis medalhistas, três estudaram em escolas cearenses.As informações são do Portal G1 

Pedro se preparava para a olimpíada desde 2016. Em 2018, quando participou pela primeira vez de uma competição internacional, ele se mudou da capital pernambucana para Fortaleza. "Os professores do colégio em que eu estudei em Fortaleza eram ex-alunos de olimpíada e tinham uma preparação muito boa para ensinar com esse propósito", justifica.





Na primeira disputa em que participou, ele foi medalha de bronze; em 2019, obteve prata; e neste ano, ficou no lugar mais alto do pódio. "A medalha de ouro já era um sonho desde a minha primeira participação. Foi um sonho realizado."

O estudante conta que chegou a estudar cerca de 11 horas por dia, mas antes ele teve de passar por uma série de testes e preparação para os estudos.

"A seleção começa com a Olimpíada Brasileira de Matemática e os selecionados podem participar da Olimpíada Internacional de Matemática. A gente passa por vários testes, que determinam os seis alunos que cada país manda", detalha.

O Brasil ficou em 10º lugar na Olimpíada Internacional de Matemática, o melhor resultado já conquistado desde que o Brasil participa do torneio, há 39 anos. A competição foi criada em 1959. Nesta edição, 105 países disputaram as provas.

Ao todo, a equipe brasileira somou 165 pontos, com uma medalha de ouro e cinco de pratas. Com o resultado, ficou à frente de países como Japão, França, Canadá e Alemanha.





O Brasil ficou em 10º lugar na Olimpíada Internacional de Matemática, o melhor resultado já conquistado desde que o Brasil participa do torneio, há 39 anos. A competição foi criada em 1959. Nesta edição, 105 países disputaram as provas.

Ao todo, a equipe brasileira somou 165 pontos, com uma medalha de ouro e cinco de pratas. Com o resultado, ficou à frente de países como Japão, França, Canadá e Alemanha.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas