17 milhões de beneficiários não irão receber todas as parcelas do auxílio - Itupeva Agora

Agora





terça-feira, 27 de outubro de 2020

17 milhões de beneficiários não irão receber todas as parcelas do auxílio





Cerca de 17 milhões de beneficiarios do Auxilio Emergencial não deverão receber as 9 parcelas do mesmo. A equipe econômica já alertou que nenhum pagamento será feito em 2021, ou seja, as parcelas pendentes que ficariam para 2021 não devem ser pagas.
Uma série de problemas técnicos do sistema e inconsistências cadastrais levaram muitas pessoas a serem inicialmente rejeitadas, o que atrasou a aprovação do auxílio a essas famílias.




A DPU (Defensoria Pública da União) vê como provável uma nova onda de judicialização. "Soa bastante injusto que as pessoas que receberam benefício tardiamente sejam prejudicadas por conta disso, já que não houve erro delas", diz o defensor nacional de Direitos Humanos, Atanasio Darcy Lucero Júnior. "Parece haver uma tendência muito grande de judicializar para garantir que haja o pagamento de todas as parcelas."
O economista Marcelo Neri, pesquisador da FGV Social, avalia que a situação mostra que o governo errou para mais, ao incluir no auxílio quem não tinha direito, e para menos, ao limitar o acesso de quem precisa. Para ele, embora a garantia das nove parcelas a todos que fazem jus à ajuda possa ter um "impacto fiscal não trivial", o governo deveria assegurar o "princípio de isonomia na generosidade".
Com informações do Portal R7.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas