Quantas parcelas do auxílio de R$300 você vai receber? - Itupeva Agora

Agora

quarta-feira, 9 de setembro de 2020

Quantas parcelas do auxílio de R$300 você vai receber?










O auxílio emergencial foi prorrogado em quatro novas parcelas de R$300, mas quantas delas cada pessoa terá direito depende de quando começou a receber o benefício.

Em agosto de 2020, foi anunciada uma extensão do auxílio emergencial. Apelidado de “auxílio emergencial residual”, ele acrescenta até quatro novas parcelas de R$300 – além das cinco de R$600 que já existiam.

É importante notar, no entanto, que nem todo mundo vai receber todas as quatro parcelas de R$300. Elas começam a ser pagas após a última parcela de R$600 e vão somente até dezembro de 2020 – o que significa que o número de parcelas que cada um recebe depende de quando foi aprovado no auxílio.








Em outras palavras, o número de parcelas de R$300 vai depender de quantos meses ainda restam no ano quando ela começar a receber o auxílio residual.

Por exemplo: segundo o Ministério da Cidadania, uma pessoa que recebeu a primeira parcela do auxílio em abril e teve a quinta depositada em agosto receberá as quatro parcelas de R$300 – uma em setembro, uma em outubro, uma em novembro e outra em dezembro.

Já quem recebeu a primeira parcela em julho vai ter a quinta depositada em novembro – e, portanto, só receberá uma parcela de R$300, em dezembro.








Quem tem direito a quais parcelas de R$300 do auxílio emergencial?


O auxílio emergencial de R$300 será pago a todas as pessoas que se encaixem nos critérios do benefício. O número de parcelas de R$300 depende do mês em que cada um recebeu a primeira parcela de R$600.


Lembrando que mulheres que sejam mães e chefes de família recebem o benefício em dobro – ou seja, as novas parcelas para esse grupo serão de R$600, não R$300.








Quem não tem direito às parcelas de R$300 do auxílio emergencial?

Na Medida Provisória que prorrogou o auxílio estão também os critérios que as pessoas precisam atender para poder receber as parcelas de R$300. Não vão receber o auxílio residual as pessoas com estas características:

Pessoas que estejam vivendo no exterior;
Pessoas que estejam presas em regime fechado;
Quem, em 2019, se encaixou em algum dos seguintes critérios do imposto de renda: recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70; recebeu rendimentos não tributáveis superiores a R$40 mil; teve posse ou propriedade de bens ou direitos que ultrapassam o valor total de R$ 300 mil até 31 de dezembro;
Pessoas declaradas como dependentes no IR de quem se encaixe em algum dos critérios do item anterior;
Quem tenha começado um emprego formal após o recebimento do auxílio emergencial;
Quem tenha recebido algum benefício previdenciário, seguro-desemprego ou programa de transferência de renda federal (exceto o Bolsa Família) após o recebimento do auxílio emergencial;
Pessoas com renda mensal acima de meio salário mínimo por pessoa ou renda familiar mensal acima de três salários mínimos;
Menores de 18 anos (exceto mães adolescentes);
Quem tenha indicativo de óbito nas bases da dados do governo.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad