Presidente do Itaú diz que reforma tributária do governo prejudica economia e vai encarecer produtos - Itupeva Agora

Agora

terça-feira, 4 de agosto de 2020

Presidente do Itaú diz que reforma tributária do governo prejudica economia e vai encarecer produtos






O presidente do Itaú Unibanco, Candido Bracher, criticou a proposta da reforma tributária do governo por conta da criação de um novo imposto, nos moldes da antiga CPMF. Segundo ele, a proposta parece ser prejudicial para cadeias de produção mais longas, encarecendo o produto final.




“A busca do reequilíbrio fiscal após a expansão de gastos necessária para pandemia é muito importante. E isso não deve ser buscado com aumento de carga de impostos. Esta reforma proposta, embora não tenhamos avaliado todos os pontos, tem aumento de carga tributária. Isso provoca aumento do custo do dinheiro e não parece ser a reforma ideal”, disse ele durante a apresentação dos resultados do segundo trimestre do banco. “A 'nova CPMF' prejudica as cadeias da economia quem têm muitos agentes porque incide em cada fase da cadeia e acaba encarecendo o produto final”, completou.
Ainda durante o evento, segundo matéria de O Globo, Bracher apontou que os cerca de 36% de carga tributária brasileira é alto se comparada com outros países emergentes e destacou ainda que aumento de impostos vai atuar no sentido contrário do crescimento econômico.
“A evolução da economia depende da evolução da crise de saúde. E depois da vacina, é preciso observar como vamos tratar a questão da dívida pública. Os gastos são justificáveis numa situação de crise pontual, como essa, mas o governo precisa retomar as rédeas da questão fiscal, aprovando as reformas. Se isso não for feito, há risco de elevação da taxa de juros”, avaliou.
A previsão do Itaú é que a economia brasileira chegue a uma retração de até 10,6% no segundo trimestre e de 5% no acumulado do ano.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad