POPULAÇÃO DE TODA REGIÃO DE JUNDIAÍ SE UNEM EM PETIÇÃO CONTRA LEILÃO DE TERRENO DA MATA CILIAR - Itupeva Agora

Agora

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

POPULAÇÃO DE TODA REGIÃO DE JUNDIAÍ SE UNEM EM PETIÇÃO CONTRA LEILÃO DE TERRENO DA MATA CILIAR






Uma petição que pede o cancelamento da venda do terreno da mata ciliar, em Jundiaí, foi iniciada pela população da Região. O objetivo é chegar a 100 mil assinaturas. Faça parte dessa corrente do bem e ajude a mata ciliar continuar realizando seu lindo trabalho no resgate de animais silvestre da nossa região.

Link para assinar a petição do cancelamento imediato do leilão do terreno onde funciona a Associação Mata Ciliar Jundiaí, para continuidade das atividades que salvam a vida de milhares de animais, acesse >  https://secure.avaaz.org/community_petitions/po/governo_do_estado_de_sao_paulo_cancelamento_do_leilao_proposto_pelo_governo_de_sp_sobre_o_terreno_da_mata_ciliar_jundiai/?zmkOirb




Saiba mais sobre o caso

Terreno da Associação Mata Ciliar é anunciado em leilão pelo governo estadual. Mais de 800 animais silvestres vivem na área que tem 30 mil metros quadrados; responsáveis afirmam que foram surpreendidos com a notícia.

O governo do estado anunciou o leilão do terreno onde funciona a Associação Mata Ciliar, no bairro Chácara Aeroporto, em Jundiaí (15). Atualmente, 800 animais vivem na área de 30 mil metros quadrados.São 25 anos no mesmo endereço e muitos animais silvestres já foram salvos pela Associação Mata Ciliar. O local serve de referência para mais de 120 municípios do estado de São Paulo.




O presidente da Mata Ciliar afirma que foi surpreendido com a notícia da venda do espaço."Há uns anos houve um movimento do estado para venda de áreas, na oportunidade o Centro Paula Souza fez um levantamento e ficou acertado que a área da Mata Ciliar ficaria fora da comercialização, mas não avançou", contou o presidente à TV TEM. Todos os espaços são montados de acordo com a necessidade de cada espécie.

Os animais silvestres que chegam na associação para atendimento veterinário e reabilitação.
Em nota, o Governo do Estado informou que a alienação do imóvel de propriedade do Estado de São Paulo foi autorizada pela Lei 16.338/2016, e desde 2019 o ativo integra a carteira de imóveis compromissados ao fundo de investimento imobiliário.“O estado e a administradora do fundo estão estudando as possibilidades de uso e exploração da área, de modo que ainda não há prazo para a Associação deixar o local”, informou a assessoria de imprensa do estado. Com informações do G1.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad