Foi vítima de clonagem do WhatsApp? Então você é um de 3 milhões de brasileiros que caíram no golpe só neste ano - Itupeva Agora

Agora

quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Foi vítima de clonagem do WhatsApp? Então você é um de 3 milhões de brasileiros que caíram no golpe só neste ano






Segundo uma pesquisa realizada pelo dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, embora tenha havido uma redução de 18% no número de pessoas que tiveram o WhatsApp clonado em julho, cerca de 3 milhões de pessoas já foram alvos do golpe no Brasil, só neste ano.
Para Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, aliar educação e tecnologia é a melhor forma de combater o crescimento deste tipo de crime: “A popularidade que este tema ganhou nos últimos tempos ajudou na conscientização e certamente contribuiu para a diminuição no número de vítimas em julho. Mas ainda não é o suficiente para o combate efetivo ao golpe, os criminosos estão sempre criando novos maneiras para atrair e enganar vítimas, por isso é necessário ter sempre uma solução de segurança instalada em seu dispositivo”, disse.



O dfndr lab também deu algumas dicas para se proteger de golpes virtuais.
1 – Utilize soluções de segurança no celular que disponibilizem proteção contra ameaças digitais. O dfndr security, por exemplo, envia alertas de segurança para seus usuários sempre que sofrem uma tentativa de Clonagem de WhatsApp, recebem um link malicioso ou uma fake news. Você pode baixar o dfndr security gratuitamente clicando aqui.
2 – Ative a autenticação em dois fatores, disponível no próprio WhatsApp, para aumentar a segurança da conta e evitar clonagens.
3 – Busque informação! Recentemente, o dfndr lab mapeou os temas mais populares utilizados por cibercriminosos em golpes de clonagem de WhatsApp.



4 – Tenha cuidado ao clicar em links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais. Sempre verifique as informações compartilhadas e desconfie de promoções, notícias sensacionalistas e descontos. Descobriu que uma notícia compartilhada é fake news? Avise aos seus amigos, familiares e conhecidos.
5 – Na dúvida, é possível verificar se um link é falso no site do dfndr lab. A checagem de links avisa em poucos segundos se um site pode oferecer alguma característica maliciosa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas