Veja 8 fatores não óbvios que podem atrapalhar ou ajudar na entrevista de emprego - Itupeva Agora

Agora

quarta-feira, 1 de julho de 2020

Veja 8 fatores não óbvios que podem atrapalhar ou ajudar na entrevista de emprego









Os recrutadores normalmente usam o currículo para determinar se o candidato em questão é ou não qualificado para a vaga de emprego e a entrevista para decidir se o perfil é adequado ao que a empresa busca.
Sabendo disso, a maioria das pessoas leva o processo muito a sério. Os profissionais chegam na entrevista no horário marcado, se vestem impecavelmente e fazem perguntas inteligentes. Mas, segundo Business Insider, site de carreiras norte-americano, existem alguns detalhes que aberta ou inconscientemente afetam a maneira como o candidato é percebido na entrevista.
Veja abaixo 8 fatores que podem atrapalhar a contratação:








Horário da entrevista

Segundo uma pesquisa do Glassdoor, site de avaliação de empresas norte-americano, o melhor horário para uma entrevista seria às 10h30 de uma terça-feira. Neste momento, as pessoas já são mais produtivas e não vão sentir que estão "correndo" para fazer a entrevista. Também é tarde o bastante para que o recrutador tenha tido tempo para checar o e-mail, tomar café e se preparar para a chegada do candidato.
Por outro lado, não é uma boa opção ser a última "tarefa" do dia, já que existe uma grande chance da atenção do recrutador não estar focada no candidato. Pré ou pós-almoço também são considerados horários ruins, pois a duração da entrevista pode ser curta ou o profissional pode ficar esperando por um longo tempo.

Horário que o candidato chega

O profissional pode achar que chegar mais cedo é uma boa forma de ser bem visto, mas quem chega extremamente cedo pode estar acabando com as suas chances. Isso pode fazer o profissional parecer ansioso e colocar pressão no entrevistador.
Os candidatos que chegam muito antes do horário podem esperar no carro ou fazer uma leve caminhada até a hora da entrevista.

Concorrente é entrevistado no mesmo dia

É muito difícil que o candidato tenha alguma informação sobre a agenda de entrevistas do recrutador, mas caso ele souber, pode ser uma boa ideia marcar em um dia diferente do concorrente. Segundo pesquisas, não importa se o candidato se considera qualificado ou não para o cargo, pois isso vai depender de quem está concorrendo com ele.









Aperto de mão

Como em qualquer situação de negócio, um aperto de mão fraco e hesitante transmite falta de confiança. O profissional deve ter um aperto de mão firme que mostre sua autoconfiança e também não deve ter medo de tomar a iniciativa de estender a mão.

Cor da Roupa

Segundo 2.099 recrutadores que participaram de uma pesquisa do CareerBuilder, azul e preto são as melhores cores para uma entrevista de emprego; laranja é a pior. Cores conservadoras como preta, azul, cinza e marrom parecem ser uma aposta mais segura quando o profissional vai conhecer o recrutador. Por outro lado, cores como laranja sinalizam mais criatividade, o que pode ser demais para uma entrevista.

Olhar no celular ou relógio

Mesmo que pareça que não está prestando atenção, o recrutador nota quando o candidato fica de olho no celular ou no relógio. Isso passa a impressão de que o profissional não está envolvido na entrevista.








“Imite” o estilo do entrevistador

Essa dica para mandar bem na entrevista pode parecer estranha, mas tem fundamento. A ciência já linkou, diversas vezes, que a similaridade tem papel forte no quanto “agradamos” alguém. Não é diferente nos processos seletivos.

Isso não é o mesmo que mentir ou mudar sua personalidade. Há um tempo, Felipe Brunieri, na consultoria Talenses, deu a dica ao Na Prática:

“Cada recrutador tem uma personalidade diferente: alguns são mais sisudos e formais, enquanto outros preferem uma abordagem mais coloquial e descontraída. Identificar rapidamente esse estilo, e se adaptar a ele, conta muitos pontos ao seu favor.!








Primeiras impressões importam (e muito)

“A primeira impressão é a que fica” não é um ditado sem fundamento. Pelo contrário, a ciência comprovou esse fato em diversos estudos. A Time vai mais longe e afirma que alguns estudiosos consideram esse o ponto mais importante das entrevistas.

“Otimize as primeiras impressões desde o início, enquadrando a conversa com algumas frases bem ensaiadas sobre como você quer ser percebido. Isso vai acabar sendo a estrutura com que a outra pessoa forma suas memórias sobre você.”








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas