Prefeitura identifica localização de lotes para regularização fundiária no Vale das Pedras - Itupeva Agora

Agora

sábado, 4 de julho de 2020

Prefeitura identifica localização de lotes para regularização fundiária no Vale das Pedras









Entre esta sexta-feira e também amanhã, 3 e 4 de julho, uma ação no Vale das Pedras é realizada pela Prefeitura para que os proprietários de terrenos tenham a oportunidade de conquistarem a documentação de regularização fundiária.
Na ação, que tem início no Pesqueiro do Gil, os donos dos lotes vagos indicam a sua localização para a equipe da Prefeitura.










A Edivânia Cardoso, moradora no bairro há mais de cinco anos, será a realização de um sonho. “Conquistar sua casa própria com os documentos regularizados é algo muito bom.”

José Luciano Bila, que mora no Vale das Pedras há oito anos, disse que está feliz. “Essa ação trará mais segurança e tranquilidade aos moradores”, comentou.

O cadastro dos moradores já tinha sido realizado anteriormente, quando a Prefeitura realizou atendimento, também no pesqueiro, para que os proprietários de lotes entregassem toda a documentação solicitada.

Felipe Pelegrini, fiscal de obras da Prefeitura, explicou que a maioria dos contratos apresentados não possui identificação de localização: nome de rua, numeração e nenhuma informação básica. “A prefeitura recebeu as documentações, mas não estávamos com dificuldades para associá-las à sua correta localização. Por isso, foi realizado um pedido para os proprietários irem até o local, mostrar onde estão os seus lotes, para que seja possível dar continuidade ao processo de regularização.”










Os dois dias da ação também servirão para a Prefeitura verificar se ainda falta algum documento e solicitar a apresentação aos proprietários. Depois que for finalizada toda essa parte de recolhimento de dados, será montado um mapa completo do loteamento, necessário para fechar as quadras. A população deve aguardar enquanto a documentação é enviada para o cartório, onde será feita a titulação.

Segundo Felipe, nessa fase, devem ser atendidas mais de 600 famílias. “Estimamos que existam cerca de 200 lotes vagos e 500, com a construção já consolidada.”

Elen Cristina da Silva, que reside há um ano no local, destacou que a importância desse processo é muito mais que sua escritura comprovada. “Espero também a facilidade de acesso a água e luz”, ressaltou.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas