Poupança social da Caixa bloqueada – o que fazer nesse caso? - Itupeva Agora

Agora

terça-feira, 21 de julho de 2020

Poupança social da Caixa bloqueada – o que fazer nesse caso?









O pagamento do auxílio emergencial está sendo depositado na poupança social da Caixa Econômica Federal. Isso significa que, ao ter o pedido do auxílio aprovado, cada beneficiário passa a ter uma poupança social da Caixa, onde será feito o pagamento dos R$ 600. Existem casos, entretanto, em que essa poupança pode ser bloqueada.

Dois possíveiss motivos para o bloqueio da poupança social são movimentação de valor maior que o limite estabelecido e até ser alvo de golpes de hackers.








O que fazer nos casos em que a poupança social da Caixa é bloqueada? Abaixo, confira as respostas do banco para cada possível caso de bloqueio.

Bloqueio da poupança social por limite de saldo

Apesar do nome, essa não é uma conta poupança como qualquer outra – ela possui um limite de saldo de R$ 3 mil. Isso significa que ela não pode ter um saldo superior a R$ 3.000.

Segundo a Caixa Econômica, a poupança será bloqueada no caso de o saldo ou a soma de todos os depósitos nela exceder os R$ 3 mil duas vezes no período de um ano. Ou seja: se esse valor ultrapassar o limite apenas uma vez, a conta não é bloqueada; na vez seguinte, entretanto, isso acontece.








Vale dizer que o período de um ano é contado a partir da data da abertura da conta.

Existe outra regra em relação ao limite de saldo da poupança social: quando o saldo ou a soma dos depósitos do mês for superior a R$ 6 mil, a conta é bloqueada para, segundo a Caixa, verificação do motivo da ocorrência.

O que fazer?

Segundo a Caixa, no caso do bloqueio devido ao limite de saldo, não é permitido um desbloqueio, mas não se preocupe: é possível escolher entre converter a poupança social em uma poupança Caixa, que não possui um limite de saldo, e encerrar a conta. O valor disponível em saldo não é perdido.








Bloqueio da poupança social por fraude

Em entrevista ao portal de notícias InfoMoney, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse que 5% do total de pessoas que foram aprovadas para o auxílio emergencial tiveram suas contas bloqueadas devido a fraudes, em sua maioria causada por hackers.

Ele ainda disse que embora o problema já tenha sido corrigido, algumas pessoas que não tiveram problema de fraude acabaram com suas contas bloqueadas – mas, felizmente, é possível reverter o processo.

O que fazer?

Segundo Pedro Guimarães, existem duas formas de desbloquear a poupança social:

Presencialmente, em uma agência da Caixa. Basta ter em mãos um documento de identificação que comprove que você é a pessoa inscrita para receber o auxílio e o dinheiro será desbloqueado;
Pelo aplicativo Auxílio Emergencial, da Caixa – o mesmo onde é feito o pedido do auxílio. Neste caso, entretanto, existe uma lentidão de desbloqueio e esse processo pode levar alguns dias.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad