A vingança de uma filha: garota afegã mata dois combatentes do Taliban com AK47 depois que eles assassinaram seus pais - Itupeva Agora

Agora

terça-feira, 21 de julho de 2020

A vingança de uma filha: garota afegã mata dois combatentes do Taliban com AK47 depois que eles assassinaram seus pais









Uma garota afegã matou dois combatentes do Taliban e feriu vários outros depois que eles arrastaram seus pais para fora de sua casa e os mataram por apoiar o governo.








Insurgentes na província central de Ghor invadiram a casa da adolescente Qamar Gul na semana passada procurando seu pai, o chefe da vila, antes de os matarem.

Gul então saiu da casa com o AK-47 de sua família e abriu fogo, matando os dois combatentes do Taliban que mataram o seu pai e sua mãe e feriram vários outros.

"Qamar Gul, que estava dentro de casa, pegou uma arma AK-47 que a família tinha e matou primeiro os dois combatentes do Taliban que mataram seus pais e depois feriu alguns outros", disse o chefe da polícia local.








Gul tem entre 14 e 16 anos, de acordo com autoridades. É comum que muitos afegãos não saibam sua idade exata.

Vários outros combatentes do Taliban mais tarde vieram atacar sua casa, mas alguns moradores e milicianos pró-governo os expulsaram após um tiroteio.

As forças de segurança afegãs agora levaram Gul e seu irmão mais novo para um lugar mais seguro, disse Mohamed Aref Aber, porta-voz do governador da província.

Desde o incidente, as redes de mídia social foram inundadas com elogios ao ato "heróico" de Gul.








Uma fotografia de Gul, usando um lenço na cabeça e segurando uma metralhadora no colo, viralizou nos últimos dias.

'Tiremos o chapéu para sua coragem! Muito bem ', escreveu Najiba Rahmi no Facebook. 'Poder de uma garota afegã', escreveu outro usuário do Facebook, Fazila Alizada.

"Sabemos que os pais são insubstituíveis, mas sua vingança lhe dará relativa paz", disse Mohamed Saleh em seu post no Facebook.

Os talibãs matam regularmente aldeões que suspeitam serem informantes do governo ou das forças de segurança.

Nos últimos meses, os militantes também intensificaram seus ataques contra as forças de segurança, apesar de concordarem em negociações de paz com Cabul.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad