4ª e 5ª parcelas do auxílio emergencial: o que se sabe até agora - Itupeva Agora

Agora

quinta-feira, 9 de julho de 2020

4ª e 5ª parcelas do auxílio emergencial: o que se sabe até agora





O auxílio emergencial, benefício destinado a pessoas que tiveram a renda comprometida devido à pandemia do novo coronavírus, foi criado com a intenção de durar três meses. As dificuldades econômicas, no entanto, se alongaram e acabaram sendo criadas a 4ª e 5ª parcelas do auxílio emergencial.

As duas novas parcelas foram anunciadas no dia 30 de junho pelo presidente e o ministro da Economia. Durante o comunicado, eles deram uma previsão de como estudavam fazer o pagamento, mas ainda sem a confirmação oficial de um calendário.

Entenda, a seguir, o que já se sabem sobre as novas parcelas e o que ainda é especulação.

As novas parcelas do auxílio emergencial são oficiais?

Sim! O decreto 10.412 foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) no dia 1o de julho – este mesmo decreto confirmou que o prazo final para se cadastrar no auxílio era 2 de julho.

Quais os valores da 4ª e da 5ª parcelas do auxílio emergencial?




As novas parcelas do auxílio terão o mesmo valor das anteriores: R$ 600. Mas a forma de pagá-las deve ser diferente. O governo disse que pretende liberar cada parcela em dois pagamentos – ou seja, cada beneficiário receberia quatro pagamentos, totalizando R$ 1200.




Os valores exatos de cada pagamento ainda não foram confirmados, mas a proposta do governo é que eles sejam:

Primeiro pagamento da 4ª parcela: R$ 500;
Segundo pagamento da 4ª parcela: R$ 100;
Primeiro pagamento da 5ª parcela: R$ 300;
Segundo pagamento da 5ª parcela: R$ 300.

Qual é o calendário da 4ª e da 5ª parcelas do auxílio emergencial? – não confirmado


O calendário das novas parcelas ainda não foi divulgado. Segundo O Globo, a expectativa é que o primeiro pagamento da 4ª parcela (R$ 500) comece a ser liberado até o final de julho, o segundo, no início de agosto (R$ 100) e os dois pagamentos da 5ª parcela (R$ 300 cada) sejam iniciados ainda em agosto.




Quem tem direito às novas parcelas do auxílio emergencial?


Os critérios para ter direito à 4ª e à 5ª parcelas do auxílio emergencial continuam os mesmos. Quem se encaixar neles para os primeiros pagamentos continuará elegível aos novos.

O benefício é voltado aos trabalhadores que não têm carteira assinada, especialmente aqueles que atuam na informalidade. A principal regra para solicitar o auxílio é não ter um emprego formal – isto é, registrado em carteira de trabalho. Podem solicitar trabalhadores informais, pessoas desempregadas e Micro Empreendedores Individuais (MEIs).

Trabalhadores por conta própria que contribuem para o INSS de forma individual ou facultativa (opcional, em outras palavras) e trabalhadores intermitentes (que prestam serviços por hora, dia ou meses para mais de um empregador) também são elegíveis, caso se encaixem nos requisitos.

Veja a lista completa de critérios para ser aprovado no auxílio emergencial




Quem recebe Bolsa Família também terá direito à 4ª e à 5ª parcelas?

Sim. Beneficiários do Bolsa Família também receberão a 4ª e a 5ª parcelas do auxílio emergencial e, seguindo o mesmo modelo das parcelas anteriores, terão um cronograma de pagamentos próprio – que ainda não foi divulgado.

Não será preciso fazer nenhuma solicitação extra: o benefício será creditado automaticamente às famílias que receberam as primeiras três parcelas.

Quem só for aprovado agora terá direito às cinco parcelas?

Sim, as novas parcelas do auxílio emergencial são válidas para todos os aprovados.

Como era possível solicitar o benefício até o dia 2 de julho, ainda há pessoas em análise para o recebimento – mas, se aprovadas, elas receberão o valor total em um cronograma próprio, incluindo a prorrogação de duas parcelas.




Quando será possível sacar as novas parcelas? – não confirmado

Assim como nos pagamentos anteriores, deve haver dois calendários para a quarta e a quinta parcelas: um para o uso digital e outro para saques e transferências.

Uso digital: o dinheiro depositado na poupança social da Caixa pode ser usado para pagar boletos e contas e fazer compras por débito online.
Saques e transferências: data a partir da qual é é possível sacar o valor e transferi-lo para qualquer outra instituição.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias relacionadas