"UMA NOITE DE CRIME" - Policiais podem fazer greve em Nova York no dia 4 de julho - Itupeva Agora

Agora

sexta-feira, 19 de junho de 2020

"UMA NOITE DE CRIME" - Policiais podem fazer greve em Nova York no dia 4 de julho





Circulam mensagens de texto pelo Departamento de Polícia de Nova York pedindo que os membros façam greve no dia 4 de julho, em protesto contra a retórica antipolícia, já que as tensões após as recentes mortes por policiais repercutiram na cidade e no país.

"Os policiais da polícia de Nova York entrarão em greve no dia 4 de julho [sic]", afirma uma das duas mensagens enviadas pela polícia de Nova York. "Para deixar a cidade ter sua independência sem policiais."




O panfleto afirma que a suposta "greve" começará às às 15h. O New York Post foi o primeiro a divulgar a notícia . A Fox News confirmou o relatório e obteve imagens de ambas as mensagens. Não ficou claro imediatamente quem é o idealizador da greve.

A mensagem continua afirmando que a polícia não pode entrar em greve por causa da Lei de Taylor no Estado de Nova York, formalmente conhecida como “Lei de Emprego Justo dos Empregados Públicos”, que impede os funcionários públicos de pararem de trabalhar. Então a sugestão é que os guardas peguem atestados ou chamem uma ambulância (o que nos EUA obriga a dar "folga")

"As pessoas e esta cidade não nos honram por que honrá-los", afirma o panfleto. "Portanto, é fácil saquear e tumultuar sem repercussões, mas não é fácil fazer nosso trabalho, porque a cidade vai nos enforcar."

As tensões raciais aumentaram em todo o país após a morte de George Floyd em 25 de maio. Floyd, um negro de 46 anos, morreu depois que um policial branco de Minneapolis, Derek Chauvin, ajoelhou-se no pescoço por mais de oito minutos, apesar de Floyd dizendo várias vezes que não conseguia respirar.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad