Complexo Esportivo Vila São João: reforma, ampliação e revitalização estão mantidas - Itupeva Agora

Agora

quinta-feira, 18 de junho de 2020

Complexo Esportivo Vila São João: reforma, ampliação e revitalização estão mantidas









O Complexo Esportivo Vila São João está passando por reformas, ampliação e revitalização arquitetônica de todos os espaços e ambientes.
O prefeito de Itupeva, Marcão Marchi, afirmou que, mesmo diante da pandemia do Coronavírus, a Prefeitura está seguindo os protocolos sanitários e de saúde para manter a execução desta obra. “Este esforço que estamos fazendo é realizado em benefício da população. A construção civil é uma atividade essencial e, por este motivo estamos seguindo com essa obra neste momento. Os profissionais estão atuando, conforme os protocolos sanitários e de saúde, a partir da utilização dos equipamentos de proteção individual”, confirmou.

A partir desta obra, diversas melhorias estão sendo implantadas no Complexo Esportivo Vila São João, incluindo: salão social, contando com dois espaços reservados para confraternizações; salas esportivas; sala de guarda de materiais esportivos; sala de reunião para os professores; sanitários; vestiários para atletas; cobertura de quadra; novo campo de areia; implantação de playground; implantação de aparelhos de ginásticas; quiosques com mesas e iluminação externa planejada.








A respeito do atraso da cobertura metálica da quadra, a secretária de Desenvolvimento Urbano, Márcia Mendes Villegas, explicou que a mesma está sendo executada com recurso de emenda parlamentar mais contrapartida do município, e todo o processo é acompanhado pela mandatária do contrato: a Caixa Econômica Federal. “Existe uma serie de normativas do Ministério e da Caixa Econômica Federal que o município deve por obrigação seguir, uma delas é encaminhar todo o Certame Licitatório e a Ordem de Serviço emitida para análise junto à engenharia e o jurídico da Caixa Econômica Federal e o município assim o fez”, detalhou.

A secretária também salientou que, a resposta desta análise chegou no dia 6 de janeiro de 2020. “No entanto, a primeira liberação do recurso (Tesouro Nacional) atrasou e só ocorreu no dia 11 de maio de 2020. Portanto, todos estes trâmites e tempo de retorno/análise ocasionaram o atraso em relação a Ordem de Serviço Municipal, mas esclareço que se trata de uma normativa a ser seguida. Ou seja, tudo está certo com o processo e a cobertura está sendo executada”, complementou.

Por fim, Márcia Mendes Villegas declarou que está à disposição para apresentar tais documentos que comprovam estas explicações, tendo em vista que o processo é público. “Todos os esclarecimentos e documentos comprobatórios solicitados pelo Tribunal estão sendo encaminhados”, finalizou.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad