Solidariedade! Em Jundiaí, Mulheres ajudam com resgate de crianças com fome e assustadas no centro da cidade - Itupeva Agora

Agora

segunda-feira, 15 de junho de 2020

Solidariedade! Em Jundiaí, Mulheres ajudam com resgate de crianças com fome e assustadas no centro da cidade






Uma cena triste, seguida de ações de solidariedade e amor ao próximo ocorridas na última semana, no Centro de Jundiaí, chamaram a atenção e repercutiram em jornais da região, como no Jornal de Jundiaí, que fez uma cobertura completa.
Segundo a matéria do JJ, a situação aconteceu quando a Guarda Municipal foi chamada para abordar uma senhora de 46 anos, de Itapevi (SP), que estava alcoolizada na companhia dos netos, um menino de 10 anos e uma menina de 7. Duas mulheres, uma delas que chamou a GM, sensibilizaram-se com as condições das crianças, que estavam há horas sem se alimentarem, e foram comprar comida e água. A menina chegou a desmaiar e ser socorrida pelo SAMU, sendo levada ao Hospital Universitário.




“Essas duas mulheres, que estavam passando e viram a situação, compraram comida e água para as crianças. E as acompanharam inclusive no Hospital Universitário até o Conselho Tutelar levá-las para a Casa Transitória. E nós agradecemos muito pela atitude que tiveram. Elas choraram muito na despedida, quando as crianças foram levadas”, explicou o GM Vila Nova, que juntamente com o GM Henrique, atendeu a ocorrência.
O socorro solidário foi feito por Lizandra Góes da Silva, de 27 anos, moradora de Várzea Paulista e com dois filhos, um de 8 e outro de 4 anos. Foi ela que ligou para o 153 para pedir ajuda. “Conversei com as crianças, que me explicaram que a mãe havia sido agredida pelo padrasto e está grávida. Falaram que a mãe lhes disse que não poderiam ficar em casa, por conta da situação, e precisavam de outro local para morar. E que, por ora, ficariam com a avó. Pelo que entendi a avó pegou eles ainda de madrugada. Eles disseram que a avó deixou eles em um parquinho e foi em um bar beber. Depois entraram no trem e vieram parar em Jundiaí, onde, segundo elas, quase foram atropeladas por duas vezes”, contou a mulher à reportagem do JJ.




Com a chegada da GM, uma moradora de Campo Limpo Paulista, Ana Cláudia Rodrigues da Silva, se juntou a Lizandra para comprar comida e água para as crianças, até o socorro ao hospital, depois que a menina desmaiou. “Eles foram examinados, medicados e pedimos para trazerem comida para eles. Ficamos lá acompanhando, demos comida e conversamos muito com elas, que nos contaram histórias tristes. Elas estavam abatidas, desnutridas e bem sofridas. Vivem em condições desumanas”, explicou Lizandra, que ainda ajudou a menina a tomar um banho.
“Enchi a banheira de bebê e ajudamos a menina a tomar banho. Enquanto isso perguntei se ela falava com Deus, se orava, e ela disse que sim, e que naquele dia ela ia pedir pra Deus pra poder ir pra minha casa. Fiquei muito abalada, tentei não chorar na frente dela, saí do banheiro e desabei. Quero tentar achar o contato da mãe dessas crianças e arrecadar roupas, sapatos e alimentos para ajudá-los. Infelizmente não tenho condições, mas se pudesse eu adotava os dois. Talvez eu seja a pessoa mais errante e pecadora, mas o que eu puder fazer pra ajudar o meu próximo eu vou fazer”, concluiu.
As duas mulheres tentam agora contato com a mãe das crianças para oferecerem ajuda.

Fonte: https://www.jj.com.br/policia/o-que-voce-faria-ao-ver-duas-criancas-vagando-pela-rua-assustadas-e-com-fome/



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad