Prefeitura de Jundiaí garante pagamento de 13º para o Hospital São Vicente - Itupeva Agora

Agora

30 novembro, 2017

Prefeitura de Jundiaí garante pagamento de 13º para o Hospital São Vicente


Com os resultados do forte ajuste fiscal realizado pela atual Administração no orçamento do município, associado à redução das despesas do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), a Prefeitura assegurou o pagamento do 13º salário dos funcionários de forma integral para o dia 20 de dezembro. O repasse adicional será feito depois de a Prefeitura ter conseguido vender os serviços da folha de pagamento para um banco, no dia 23 de novembro, e da Câmara ter antecipado a devolução de parte do orçamento não utilizado no exercício.

O anúncio, feito pelo prefeito Luiz Fernando Machado para os funcionários do hospital, foi complementado com a informação de pagamento dos valores devidos aos funcionários do Hospital, referente ao 13º de 2016, além das horas extras dos médicos que também não foram pagas pela gestão anterior. Esses valores serão pagos parceladamente, a partir de fevereiro de 2018.

A exemplo do que aconteceu no início do ano, quando o prefeito assumiu a gestão do município e se reuniu com os funcionários do HSVP para informar sobre os planos de recuperação da saúde financeira da cidade e do hospital – cuja dívida de curto prazo chegava a mais de R$ 64 milhões –, a reunião realizada na terça-feira (28) repetiu o mesmo ato de transparência do Chefe do Executivo.


“A Prefeitura de Jundiaí está garantindo o pagamento integral do 13º salário deste ano não só para os funcionários do HSVP, como do Hospital Universitário e também para todos os servidores do Poder Executivo. O São Vicente receberá no dia 20 de dezembro, de uma única vez. Conseguimos esse repasse adicional com esforço de toda a administração, cortando gastos e organizando o orçamento. Estamos honrando com o nosso compromisso assumido no início da gestão, mantendo os pagamentos mensais da folha em dia”, explica o prefeito. A folha de pagamento do hospital, segundo o superintendente do HSVP, Matheus Siqueira Gomes, chega a R$ 8 milhões por mês.

O gestor da Unidade de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi, ressalta a importância de agir com responsabilidade fiscal para conseguir chegar no final do ano cumprindo todas as obrigações financeiras assumidas. “O Hospital São Vicente é o principal equipamento de saúde da cidade e da Região e está endividado, em razão das ações irresponsáveis da gestão anterior. A nova superintendência do hospital fez reduções de custos, organizou as contas, assim como a prefeitura, que promoveu um grande esforço para quitar as dívidas herdadas e faz uma gestão extremamente austera do dinheiro público. Com a entrada da venda da folha de pagamento para o banco, aliada à devolução do orçamento da Câmara, é possível fazer um repasse adicional para o Hospital, que permitirá que ele pague não só a folha de dezembro, mas também o 13º salário dos funcionários, integralmente, no dia 20 de dezembro”, salienta o gestor, que adianta que, para o próximo ano, será elaborado um cronograma com as datas dos repasses para o HSV, para que os funcionários possam programar a sua vida financeira. E, a partir de fevereiro, será iniciado o pagamento dos débitos relativos às horas extras e 13º de 2016, que estavam pendentes desde dezembro passado. O montante será parcelado em 11 vezes.

O médico e vereador Wagner Ligabó, que é funcionário do Hospital São Vicente há 27 anos, apoiou a medida da Prefeitura. “Sabemos que a situação econômica do ano não foi favorável para a administração, que mantem o convênio com o São Vicente. A partir do próximo ano, com as medidas tomadas agora, teremos condições de melhorar mais”, projeta.

Dívidas de 2016

A dívida do Hospital São Vicente no dia 1 de janeiro de 2017 era de R$ 261 milhões, sendo R$ 21 milhões de curto prazo, referente a salários, encargos e fornecedores e R$ 43 milhões provenientes de empréstimos bancários. Com a criação do Comitê de Gestão de Crise para gerenciamento e organização das contas foi possível sanear o orçamento da instituição, promover cortes de gastos e economizar R$ 2 milhões por mês. A atuação resultou em valores negociados, parcelamentos pagos em dia e recuperação do crédito com fornecedores e prestadores de serviços. Isso permitiu assegurar o atendimento aos usuários e pacientes que procuram os serviços do HSVP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad